FHOP

Os anseios que há em nós

Identidade

 

Há algo sobre o nosso coração que precisamos reconhecer, os anseios que há em nós são por um Deus vivo. Não é apenas um grito por religião ou mera espiritualidade. Não fomos feitos para empurrar a vida com a “barriga” deixando que as coisas aconteçam. Nossa alma clama por um Deus que nos dá vida.

Então, é preciso perguntar: quanto da vida de Deus há em nós? Que sejamos francos ao nos avaliarmos sabendo que o intuito aqui não é gerar “culpa” sobre nós, mas liberdade verdadeira. Nosso objetivo é que entendendo a graça nos aproximemos do amor transformador de Deus que nos leva a uma vida vitoriosa e plena, cheia do Espírito Santo.

Meditemos sobre o fruto do Espírito descrito em Gálatas 5.22-23: “Entretanto, o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio…” King James.

A premissa ali é que o fruto do Espírito é. Logo após essa afirmação temos uma lista de lindos adjetivos contraposto à lista anterior de obras da carne (Gálatas 5.19-21). Mas de forma prática analisemos o nosso dia a dia: quanto de amor está inserido em nós?

Se, pensarmos nos diversos aspectos do amor, a lista que Paulo nos descreve fará total sentido. Pois nos lembraremos da alegria da salvação, e alegria muda qualquer circunstância.

Em meio as nossas lutas cotidianas teremos a paz que inunda nosso entendimento. Quando perseguidos seremos pacientes. Em nossos relacionamentos seremos fiéis. Agiremos com bondade e benignidade mesmo ao sermos abordados na rua por algum estranho.

Não seremos homens de guerra, mas sim de paz. Agiremos com mansidão, seremos água apagando um grande incêndio. Teremos domínio próprio, isso significa que governo é exercido internamente, dentro do nosso coração. E de dentro para fora jorraremos amor.

Não pense que viveremos pelo Espírito na força do nosso braço. Apenas o Espírito Santo nos faz andar em Espírito, e apesar da redundância da frase, isso é pura verdade. Agora, lembremo-nos dos anseios que há em nos. Ansiamos pelo Deus vivo.  O Deus que nos deu seu Filho almeja nos saciar.


“Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; ” Salmo 42.1-2

Escrito por Nayla Cintra

Nascida em Mato Grosso e apaixonada por missões,
Nayla tem um coração para pessoas em situação de vulnerabilidade social e seu desejo é que o nome de Jesus seja conhecido entre todos os povos e tribos da Terra. É missionária em tempo integral desde 2011, onde serviu por 4 anos na JOCUM (Jovens Com Uma Missão).
E atualmente faz parte da Florianópolis House of Prayer como Missionária Intercessora.

Comentários

comentários

Pin It

» Identidade » Os anseios que há em...
Em 7 de setembro de 2016
, ,

Commentários desabilitados.

« »