|| Transições || Ninguém está preparado para elas, tanto os que vão, como os que ficam. Devíamos estar acostumados de que em nossa jornada muitos chegarão e muitos partirão.Mas a verdade é que nunca estaremos. Isso mostra nossa humanidade. Eu e você já passamos por isso e vamos passar ainda mais vezes. São ciclos que se encerram e nos trazem momentos de reflexão sobre os propósitos de nossas vidas. 

Sabe, Jesus antes de partir deu vários sinais e indicações aos discípulos de que Ele estava indo. Mesmo assim os seus discípulos sofreram

Então Jesus disse: Estarei convosco um pouco mais de tempo; depois irei para aquele que me enviou.  Vós me procurareis e não me achareis; e não podereis ir para o lugar onde estarei. João 7: 33.34

Imagine a insegurança que os discípulos sentiram. No lugar deles, nós sofreríamos também. Mas Jesus também disse que a sua partida traria benefícios a eles:

Todavia, digo-vos a verdade; é para o vosso benefício que eu vou. Se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, se eu for eu o enviarei.  E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo. João 16: 7.8

Aqui nós vemos a fé entrando nos corações dos discípulos durante a jornada. Jesus disse que deixaria o Consolador que apontaria o caminho e que os  revelaria aquilo que eles precisariam saber para prosseguir.

O que podemos aprender com as transições

Em contrapartida, as transições nos fazem refletir sobre nossas inseguranças. Sim, porque às vezes nos apegamos tanto às pessoas ou situações e esquecemos que nosso porto seguro é o Senhor. E é nesses momentos que voltamos nosso olhar Àquele que começou a boa obra em nós, e nos lembramos que cada um tem seu propósito nessa jornada cristã. Durante a nossa jornada, até o retorno de Jesus, nós seremos provados em cada etapa. No nosso amor pelo Senhor e naquilo que Ele nos chamou para fazer.

Em toda a história podemos ver isso acontecendo: na vida de Moisés e Josué, Davi, Paulo, Pedro. Esses homens de Deus eram a segurança do seu povo e por vezes o Senhor os transicionou. A insegurança nos mostra que estávamos confiando em algo que não era o Senhor. É Dele que vem a voz e a direção que precisamos. É claro que precisamos uns dos outros, mas por que estamos onde estamos?

 Quem muda muito, por falta de adaptação, não ouviu o chamado, pois o chamado não depende da adaptação, mas sim da confiança naquele que nos chamou. Sejamos fiéis a essa voz que nos chamou. Não queremos ser desses que se apavoram e se vão de um lado para o outro sem direção. 

Aprenda a celebrar

É engraçado como essas situações acontecem. Por isso te encorajo a Celebrar. Sim! Celebre partidas e Celebre chegadas. Chore sim com os que vão, sinta saudades, deixe essa dor sair de você, mas depois Celebre o período de mudança, do novo de quem está transicionando. E a alegria de quem chegará e de novas amizades, novas histórias.

 Mas e se você for o que sempre fica? Aquele que sempre vê pessoas indo embora e pessoas chegando? Celebre também, não há algo mais lindo do que oportunidades de relacionamentos e possibilidades de ter amigos por todos os lugares. Faça pontes e conexões. Pois, mais transições virão e isso nos provará nossa fidelidade ao Senhor.

Por isso, minha oração é para que Deus traga luz e nos mostre o caminho. Que Ele nos anime, mesmo em meio às incertezas Ele nos mostre onde está o nosso coração e nos alinhe para irmos aonde Ele quer nos conduzir, pela Sua graça. Que possamos crescer no conhecimento desse Deus que está conduzindo com toda maestria, todo esse movimento central para o retorno do Seu Filho Jesus. Que em meio a tudo isso, o Senhor seja Senhor sobre tudo em nossas vidas.

 

O Deus de paz, que pelo sangue da aliança eterna trouxe dentre os mortos  nosso Senhor Jesus Cristo, o grande pastor das ovelhas,
Vos aperfeiçoe em toda a boa obra, para fazerdes a sua vontade, realizando em nós o que perante ele é agradável,  por meio de  Jesus Cristo, a quem seja a glória para todo o sempre. Amém. Hebreus 13: 20 – 21.

 

Angela Tartas

Angela Tartas é uma escritora apaixonada pelas escrituras. Dessa paixão, surgiu a vontade de dedicar parte do seu tempo ao estudo da Palavra. Atualmente ela é aluna da nossa escola de teologia e ministério (ETM). Formada em contabilidade, Angela serve como missionária, onde atua no departamento financeiro da fhop.

Este post tem um comentário

  1. Mensagem muito edificante

Deixe uma resposta

×

Carrinho