Fhop Blog

refugio e fortaleza

Salmos 46: Deus é nosso refúgio e fortaleza

Hoje te convido a meditarmos em Salmos 46, que nos lembra que Deus é nosso refúgio e fortaleza. Salmos são cânticos e orações dirigidos a Deus, que expressam verdades sobre Deus. E nos ajudam a nos expressarmos diante dele. Esse Salmo é um cântico dos filhos de Coré, adaptado para Alamote, ou seja, era tocado com instrumentos sopranos ou agudos. Provavelmente com a intenção de ser sempre lembrada já que suas melodias eram harmoniosas aos ouvidos.

Dessa forma, sempre que lemos na Bíblia a palavra Selá ou em algumas traduções a palavra interlúdio, isso quer nos dizer que há uma pausa.  Devido às três pausas sabemos que esse Salmo possui três versos. 

Os Atributos de Deus

“Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Portanto, não temeremos, ainda que à terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares. Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza. (Selá.) “Salmos 46:1-3

Desse modo, dos versículos um a três, o salmista começa falando sobre quem Deus é para nós. E perceba, ele vai falar sobre atributos de Deus antes mesmo de descrever os problemas que nós tememos. O salmista declara que Deus é nosso refúgio e fortaleza. Ele está disponível e presente em qualquer situação. 

Aliás, o autor não está negando as dificuldades e realidade das angústias da vida. Como vemos no versículo seguinte, ele vai falar dos montes, representando os fundamentos da vida, falando que Deus é muito mais estável que os montes ou fundamentos mais estáveis da vida.

Na literatura dos hebreus, nada é mais imóvel que os montes. Veja bem a importância da compreensão dos atributos divinos. Para os israelitas que enfrentavam ameaças de exércitos estrangeiros continuamente, essa é uma declaração bem ousada.

Deus está acima das circunstâncias

Por conseguinte, ele vai falar do mar que para os hebreus, era algo temível por eles.  O mar representava o mal e  retrata os mistérios incompreendidos, na visão antiga.  Então de novo, o salmista não está negando a presença do mal, das dificuldades, mas ele está dizendo que mesmo que o mal esteja presente no mundo, Deus é a nossa segurança.  Ele usa até um extremo, veja: “ainda que à terra se mude”, para isso acontecer, catástrofes precisam acontecer, certo? Mas o salmista afirma: “não temeremos”. De fato, nossos esforços e certezas que construímos no caminhar de nossas vidas não são nada, nossa segurança está em Deus. Deus está acima de todas as circunstâncias. Deus é nosso refúgio e fortaleza.

O profeta Jeremias já havia demonstrado ser Deus quem controla até mesmo o mar, ou seja, os males mais temíveis pelos homens. Devemos temer apenas a Deus. “Acaso vocês não me temem?”, pergunta o Senhor. “Não tremem diante da minha presença? Porque fui eu que fiz da areia um limite para o mar, um decreto eterno que ele não pode ultrapassar. Ainda que as ondas se levantem, não poderão prevalecer, ainda que rujam, não poderão ultrapassá-lo.” (Jeremias 5:22).

Deus é nosso verdadeiro refúgio e fortaleza

“Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo.Deus está no meio dela; não se abalará. Deus a ajudará, já ao romper da manhã.Os gentios se embraveceram; os reinos se moveram; ele levantou a sua voz e à terra se derreteu. “Salmos 46:4-6

Os versos seguintes nos enchem de esperança. Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus. O que é essa cidade de Deus? Aqui é uma referência à amada Jerusalém dos judeus. Nesse contexto, eles estavam sob ataques. Mas Deus está no meio dela. 

Podemos dizer que há uma invasão da ordem em meio ao caos. O que é essa invasão? É a presença de Deus colocando as coisas no lugar onde elas deveriam estar. Remetendo-nos tanto ao Gênesis, mas também nos levando ao que esperamos no futuro. Uma nova criação. Perceba, Jerusalém era bem fortificada, mas o Salmista coloca sua segurança em Deus, nosso verdadeiro refúgio e fortaleza.

Deus reina absoluto por isso é nosso refúgio

Enquanto o homem semeou o caos, Deus reina absoluto e onde Ele reina há paz. O verso cinco nos mostra que ali o homem não reina.” Não será abalada”. A presença de Deus santifica tudo. Os reinos se abalam, ou seja, nós mudamos por isso há desordem e caos e consequentemente não há segurança no governo humano. Mas a morada do Altíssimo está no meio dela e não será abalada. Quando confiamos em Deus e Ele se torna nosso Senhor, não temos razão para nos abalar. O Senhor dos exércitos está conosco.

As nações se agitam e se enfurecem o que é isso? Quer dizer justamente essa falta de segurança. Mas Deus coloca a sua voz  e levanta-a  não no sentido de gritar, pois, não precisa disso. Quando Deus dá a sua voz, a terra se dissolve, pois, se dão conta que eles jamais serão deuses. Somente Deus é o Senhor, pois Ele coloca ordem ao caos. Nenhum ser humano pode trazer essa ordem. Deus é nosso refúgio justamente porque os governos do mundo não nos dão segurança nenhuma.

Quem é o único e verdadeiro Deus?

Vinde, contemplai as obras do Senhor; que desolações tem feito na terra! Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo. Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre à terra. O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. (Selá.)” Salmos 46:8-11

Por fim, os últimos versículos do último verso, o salmista vai nos convidar a vir e contemplar as obras do Senhor. Fiquem assombrados ao olhar para a história e tragam à memória aquilo que Deus fez. Venham, pois, vocês já viram que não há sentido fora de Deus. Aqui o contexto é de pós-guerra. Os destroços, corpos espalhados e ruínas ou, como diz o versículo: “que devastações fez na terra”.

Ou seja, não são nossas tentativas e  esforços que vão nos trazer segurança. Mas somente no Senhor. Aquietai-vos, Ele diz, acabem com as guerras. Parem! Vocês falharam. Aquietai-vos em hebraico significa: “prostrar-se, deixar cair”. Vocês tentaram de várias formas, mas agora admitam suas fraquezas e o caos que vocês fizeram. O salmista diz: admitam que vocês precisam de Deus. Reconheçam sua fraqueza espiritual. Vejam as catástrofes, o caos. Felizes os que reconhecem suas fraquezas espirituais

“E sabei que eu Sou Deus”. Após admitirmos nossas fraquezas, vêm o conhecimento de Deus. Ou melhor, o reconhecimento de Deus. Quem é o único e verdadeiro Deus? Precisamos reconhecer que só Ele é Deus.

A Quem pertence o poder? 

Como resultado, reconhecemos também que o poder o pertence. Ele domina sobre toda à terra.  Nossas tentativas de nos defendermos só pioram as coisas. Em resposta a nossa fraqueza pessoal, Deus nos diz para nos aquietarmos e reconhecermos que Ele é Deus. Então, elevamos o nome de Deus, porque admitimos que somos fracos e reconhecemos que Ele é Deus e assim,  exaltamos o seu nome. Deus é nosso refúgio e fortaleza.

Sobre o autor

Angela Tartas

Angela Tartas é uma escritora apaixonada pelas escrituras. Dessa paixão, surgiu a vontade de dedicar parte do seu tempo ao estudo da Palavra. Ela foi aluna da nossa escola de teologia e ministério (ETM) e continua sua busca por mais conhecimento sobre o Eterno.

Este post tem 3 comentários

Deixe um comentário

Sobre nós

Olá, somos a Fhop –  Florianópolis House of Prayer, uma sala de oração e base missionária, fundada em 2014.

Cremos que o Senhor nos chamou, em primeiro lugar, para ministrar a Ele. Levantar incenso, encher as taças e declarar sua Santidade porque Ele é digno.

Em segundo lugar, para ensinar a nação brasileira sobre uma vida de oração e adoração ao Senhor, até que Ele venha. 

Aqui compartilhamos histórias de vida, estudos bíblicos e ensinamentos devocionais para te ajudar na sua jornada de amor pelo Senhor. 

Publicações mais acessadas

Categorias

×
×

Carrinho

ONETHING 2022

16-18 DE JUNHO . CURITIBA

10x de

R$12,00

Total de: R$ 120,00

 

 

QUANTIDADE

Informações do Ingresso

  • |