Quando o assunto é a respeito de orar por enfermos, qual a primeira reação dentro de você? Receio ou Empolgação? E o que a Bíblia diz sobre isso? Bom, antes de falarmos as maneiras práticas de orar por cura (o que vai ficar para outro post aqui do blog), vamos entender um pouco o coração de Deus a respeito disso.

Eu, particularmente, amo falar sobre cura e orar por cura. Mas não apenas eu. Descobri que é uma das coisas que Deus mais ama fazer também. É uma das maneiras dele liberar seu poder, testemunhar a respeito de Jesus e nos amar. Jesus realmente ama curar pessoas!

Quando esteve corporalmente na terra, Jesus curou muitos enfermos. Ele tinha uma trajetória pela frente, mas em diversos momentos algo chamava sua atenção: um povo precisando de cura. E mesmo correndo o risco de ser preso e morto fora do tempo, ele ainda parava e os tocava. Primeiro porque Jesus ama as pessoas e segundo porque ele ama curar.

“E aproximou-se dele um leproso que, rogando-lhe, e pondo-se de joelhos diante dele, lhe dizia: Se queres, bem podes limpar-me. E Jesus, movido de grande compaixão, estendeu a mão, e tocou-o, e disse-lhe: Quero, sê limpo.” – Marcos 1:40,41

Nós vemos na Bíblia, em 1 Coríntios 12, uma reverência à cura como um dom dado pelo Espírito Santo. Mas isso seria algo que limita nossas orações? Claro que não! Com certeza algumas pessoas têm o dom de cura, mas isso não significa que apenas elas podem orar pelos doentes. A resposta ao doente está em Jesus. Aliás, é seu Espírito que opera tudo em todos. E em nome de Jesus doentes são curados.

Se você não acredita ter o dom de cura, peça por esse dom e mesmo assim continue orando por aqueles ao seu redor. Se você tem esse dom, exercite. Ore por pessoas também.

Alguns de nós têm experiências com orações por doentes que não foram curados. E nesse lugar nós precisamos manter o coração longe da ofensa contra Deus. Devemos nos lembrar que Ele continua sendo o Deus que cura, mesmo quando pessoas não são curadas. Ele continua sendo bom, mesmo quando nossas orações não são respondidas como queríamos.

Duvidar do caráter de Deus quando nossas orações não são respondidas é um grande erro que cometemos. Precisamos sempre nos lembrar que ele não tem a obrigação de nos responder. Independente da nossa necessidade ou urgência, ainda somos homens e Ele é Deus. O temor ao Senhor precisa estar em nosso coração. E a gratidão também. Pois tudo vem dele e ele sabe o tempo de tudo. Com relação a isso, deixo a você a dica de ler e meditar no livro de Jó, que passou por perdas e ainda assim não se irou contra o Senhor.

Com o coração humilde e consciente de que Deus ama curar, devemos sempre orar por enfermos. Isso é concordar com o coração e aspecto de Deus. Nós o conhecemos e o tornamos conhecido através de seus atos. E Deus deseja que nós manifestemos seu poder enquanto oramos pelas pessoas.

“Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.” – Mateus 10:8

Não poderia terminar esse texto sem antes dizer a coisa mais importante ao orarmos por cura: o amor. Pessoas são importantes para Deus, por isso orar por cura é importante também. Não é sobre nossos dons, não é sobre nossa reputação e o que vão pensar de nós. A cura testemunha a respeito do poder que há em Jesus. Ele precisa ser feito grande. Além disso, é uma das maneiras de você demonstrar amor por alguém, orando por ela. Mesmo se ela não for curada, ela pode ser completamente ministrada em seu coração através do amor e gentileza com que você se importou. Isso é amor, isso é cura e isso é viver Jesus.

Tem dúvidas sobre esse assunto? Comente aqui no blog!

Daniela Teles

Dani, originalmente de São Paulo, é missionária intercessora em tempo integral na Florianópolis House of Prayer. Uma mulher que busca o coração de Deus e que tem o desejo de ver uma geração inteiramente comprometida com Jesus, andando no poder do Espírito e em paixão pela Bíblia.
Fechar