Fhop Blog

Receba nossas novidades em seu E-mail

Publicações mais recentes

“…Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; O pão nosso de cada dia nos dá hoje; E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores…” Mt 6:9-13

Na oração que ensinou aos discípulos, Jesus nos ensina a orar de forma corporativa. Pedindo ao nosso Pai, que dê o pão de cada dia e perdoe as nossas dívidas.

E assim como nessa oração, a bíblia está cheia de outros exemplos de orações corporativas; Não podemos olhar para a palavra e negar que Deus ordena sua benção quando há comunhão.

Em 2 Crônicas 20 vemos que Judá unindo-se em um jejum, buscando a bondade do Senhor. Josafá os chama a uma oração corporativa para clamar ao Deus todo poderoso.

Assim, a oração corporativa é oferecer a Deus as suas orações, junto com os outros Santos que crêem e concordam com a oração sendo feita.

Quando Deus quer nos visitar Ele procura um povo reunido como um só corpo, em um só coração e um só pensamento.

Portanto, a oração corporativa é uma unidade que se manifesta além de palavras faladas. O objetivo principal da oração é glorificar a Deus para que seu nome seja conhecido

Por que devemos orar corporativamente?

  • Para remover o que nos impede de sermos corpo de Cristo (Mateus 5:23 )
  • Lugar de unidade e honra: Quando marido e esposa oram juntos eles são levados a ter essa atitude um com o outro. (1 Pedro 3:7 )
  • Sermos confrontados com a desunidade e mágoas entre o corpo de Cristo (Efésios 4:26-27 )
  • Para que haja cura na oração uns pelos outros e no confessar de pecados (Tiago 5:16)
  • Para que haja avivamento na igreja a partir do lugar de oração. O avivamento só será liberado sobre uma igreja que vive em unidade e como os textos acima nos mostram, a oração corporativa esta intimamente ligada a vida em unidade.

Que possamos nos reunir como igreja para orar. Amém!

Estamos iniciando um mês muito especial por aqui! Nosso blog está de cara nova, e resolvemos iniciar essa estação conversando sobre o pilar central desta casa: a oração.
Compartilharemos dicas práticas, estudos e testemunhos sobre como o Senhor se move através dessa disciplina espiritual e oramos para que você seja edificado com esse conteúdo!

 

__

 

Em janeiro deste ano tivemos aqui na Fhop a Escola de Férias, e algo curioso aconteceu. Quando perguntados sobre sua principal dificuldade na vida de oração, a resposta era unânime: constância. Ouso dizer que a cada 5 cristãos que converso sobre oração, 5 passam, passaram ou passarão por dificuldades nessa área, pois esse é um desafio para todo ser humano que deseja intimidade com o Senhor. Pensando nisso, separamos 5 conselhos práticos que podem te auxiliar nessa jornada:

 

  • 1. Entenda as estações

Pode ser que em algum momento da sua vida, você consiga fazer devocionais de horas e investir muito tempo em oração. Em outros momentos, pode ser que não tenha tempo nem para fazer as refeições tranquilamente. A vida não é linear, não podemos esperar que a nossa rotina de oração seja. Gerencie as suas expectativas, de acordo com a estação que está vivendo. Se hoje você consegue apenas fazer orações curtas ao longo do dia, valorize esse tempo. O Senhor não está esperando de nós uma performance, Ele deseja fidelidade, por isso, seja com muito ou pouco tempo disponível, apenas continue voltando para o lugar de oração com o porção que Deus te permitir.

 

  • 2. Se organize

Independente do tempo que conseguir investir, organize seus horários. Se possível, coloque na sua agenda. Pense com antecedência no local, separe as coisas que irá usar, como bíblia e caderno, e honre esse compromisso. A verdade é que muitas vezes nós perdemos oportunidades preciosas de passar tempo com o Senhor simplemente por falta de organização e prioridades ajustadas, quando você entende que tudo em sua vida deve partir do lugar de diálogo com o Senhor as coisas começam a tomar os seus devidos lugares na rotina.

 

  • 3. Busque companhia 

Uma das dicas mais valiosas que já recebi sobre rotina de oração é: compartilhe-a! Você não precisa se esforçar sozinho. Converse com alguns amigos, e criem um grupo de oração. Vocês não precisam orar juntos todos os dias, mas podem compartilhar motivos de oração, marcar um horário onde cada um irá orar na sua casa, ou criar um relógio, para que durante um período alguém sempre esteja orando. Preste contas e seja auxílio, assim você e seus amigos podem crescer juntos na vida de oração. 

 

  • 4. Utilize as escrituras 

As escrituras nos mostram exemplos práticos de homens que oraram, e como eles oraram. Temos exemplos de orações desesperadas, orações alegres, orações curtas e longas, brandas e ousadas. Temos Jesus Cristo ensinando os discípulos a orar e os apóstolos orando pelas igrejas. Preste atenção em como as pessoas na bíblia se comunicam com o Senhor e faça o mesmo. Lembre-se, a vontade do Pai está revelada na bíblia, então utilizar a sua linguagem em nossa orações é uma forma poderosa de alinhar o nosso coração com Sua vontade.  

 

  • 5. Ore

Leia, estude e converse sobre oração. Assista vídeos de outras pessoas orando, acompanhe a sala de oração, mas lembre-se que nada disso substitui a sua voz sendo ouvida diante do Trono. Fale com o Senhor. Deixe que Ele te aperfeiçoe nessa jornada. Não deixe que a culpa por não conseguir ser constante te mantenha afastado da presença do Pai. Fale com ele com sinceridade, lembrando-se que ao coração sincero Ele não rejeita (Salmo 51:17). Entre com ousadia em Sua presença, com fé, confiando que Ele recompensa aqueles que o buscam (Hebreus 11:6).

 

 

 

 

 

 

oracao

 

“Como será este novo ano?” “Como planejar o futuro?” “Quanto economizar?” “Quanto gastar?” “Quando darei início ao meu sonho?”. Todas essas dúvidas sinceras realmente tiram a nossa paz. As preocupações momentâneas nos cercam constantemente e o futuro nem se fala.

O futuro é avassalador quando se quer controlar. Mas a vida é passageira demais para não ter paz. Hoje, todos querem viver os seus sonhos, as distâncias se tornaram menores, tudo se tornou mais possível e “tudo só depende de você”.

Entretanto, aquilo que depende de você é porque Deus o capacitou para exercer tal tarefa. Portanto, faça-a bem feita. Seja responsável e bom mordomo daquilo que o Senhor o confiou.

Mude as suas orações

Antes de tudo, precisamos nos ater a uma certeza maravilhosa e encorajadora. Quão bom e refrigerador é saber que Deus cuida de nós de forma amorosa e pessoal. Ele não falha em nos cuidar. Mas, enquanto nossas orações ao Senhor forem com base naquilo que achamos que é bom e certo, como se tentássemos debater com o Senhor, vamos orar com corações ingratos.

Assim, as nossas orações vão demonstrar muito mais de nós do que a revelação de quem é Deus. Mas, por outro lado, busque fazer orações bíblicas, crendo que Deus é amor, fiel, Pai e provedor. Encha-se da revelação da grandeza de Deus.

Entenda quem é o seu Deus

Quando olhamos para a palavra, vemos que Deus tem um tempo para todas as coisas. Que Ele é dono de tudo, das estações, do dia, da noite, do tempo e de toda a criação. Somos meros coadjuvantes do protagonista da história que é o próprio Jesus.

É verdade que não conseguimos compreender completamente a Deus agora, mas é justamente pelo fato de Ele ser Deus e nós sermos pequenos. Ele nos deu o que tinha de maior, a vida dele. Se Ele é capaz de nos dar o maior, também é capaz de nos dar o menor. Ele cuida de nós. Amplie a sua fé. Busque olhar a vida pela perspectiva bíblica e agradar Aquele a quem você ama, independente do olhar dos homens.

Ele é ajudador (Isaías 41:14). O que não será suficiente no Senhor? Do que a sua alma tem sede? Encontre refrigério no Senhor. Sua alma anseia por propósito? Encontre propósito no Senhor. Tenha Ele como ponto de referência, como o centro de todas as coisas e você enxergará a vida pela perspectiva exata.

No centro da história não está o homem ou as suas necessidades e as suas ambições. Mas está Deus, que criou o homem. E Ele não nos deixa. Podemos clamar sim, com a certeza de que seremos respondidos.

Preocupações são apenas especulações e não a verdade

Embora as incertezas nos assustem, e é normal que na vida nem tudo a gente preveja, dúvidas acontecem. Talvez não consigamos controlar ou mesmo especificar o nosso futuro com clareza. Mas isso não pressupõe fracasso, apenas precisamos de sabedoria para identificar as situações e fé para agir.

Podemos traçar um trajeto do nosso futuro. Podemos descrever alvos. Mas o detentor da verdade e o dono da história sabe como tudo terminará. Por isso, não deixe de planejar, mas confie totalmente em Deus, mesmo quando as coisas não saem como planejado.

Temos o exemplo incrível de Paulo, que não considerou a sua vida de valor algum, se tão somente terminar a corrida e completar o ministério que o Senhor Jesus o confiou, de testemunhar o evangelho da graça de Deus (Atos 20:22). Que possamos descobrir os segredos de, como filhos de Deus, não considerar a nossa vida para nós, mas para Jesus.

Temos um contentamento eterno

Por isso, encontre Deus na sua jornada, se alinhe aos planos dele. E naquilo que Ele o capacitou, permita ser usado da melhor forma possível, conservando-se fiel, para que em tudo Ele seja glorificado. Deposite os seus sonhos naquele que pode ampliar a sua visão, de modo que os seus sonhos, o seu presente e o seu futuro façam parte de algo muito maior que você mesmo.

 

Iniciar o novo ano com esperança de novos começos é decisivo. Por isso, refletir no que passou e fazer uma espécie de balanço é inevitável e indicado. Contabilizar acertos e erros, separando o positivo do negativo pode ser de grande ajuda.

Porém, doses exageradas de culpa, frustração e quem sabe desesperança, precisam ser descartadas. Colocar o foco nas falhas não é adequado. Toda introspecção alimentará nossa desesperança, visto que não carregamos em nós mesmos as respostas.

No entanto, doses excessivas de expectativa, esperança e o otimismo nunca serão exageradas, já que são a mola propulsora da vida. Metas não atingidas são menos nocivas do que a ausência delas.

“Ora, o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz na vossa fé, para que abundeis na esperança pelo poder do Espírito Santo.” Romanos 15:13

A esperança não confunde

“…sabendo que a tribulação produz a paciência, e a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” Romanos 5:3b-5

Um coração esperançoso é um coração saudável. Já que, a desesperança denuncia algum nível de desajuste em nosso foco. O Espírito Santo é quem garante que os níveis de alegria e expectativa de nosso coração estejam equilibrados.

Nossa esperança não está no novo governo, no novo emprego, em um novo relacionamento ou em qualquer novidade. Pelo contrário, nosso otimismo está alicerçado no caráter de um Deus que não muda. Porque nosso Deus tem compromisso conosco.

As promessas de Deus não falham

“Pois eu, o Senhor, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.” Malaquias 3:6

Pois eu bem sei os planos que estou projetando para vós, diz o Senhor; planos de paz, e não de mal, para vos dar um futuro e uma esperança.” Jeremias 29:11

Nossa fidelidade e confiança podem oscilar, mas o compromisso de Deus conosco não oscila. Ainda que as ondas façam nosso barco balançar, nenhum barco com Jesus dentro afunda. Ele nos convida a andar sobre as águas e nos dá autoridade contra qualquer tempestade.

Deus não se ofende com nossa indiferença ou falta de fé. Ele sabe do que somos feitos. Aliás, nossa jornada está fundamentada na obra da cruz, no preço pago, não em nossa essência que é falha.

A obra da cruz nos sustenta

A obra da cruz é a garantia de que nossa jornada será concluída. Nela nossos inimigos foram derrotados. Por causa dela podemos ter esperança. A expectativa de vitória não está fundamentada em mérito próprio e sim na obra eterna do Filho.

“Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo.” Gálatas 6:14

“e havendo riscado o escrito de dívida que havia contra nós nas suas ordenanças, o qual nos era contrário, removeu-o do meio de nós, cravando-o na cruz;” Colossenses 2:14

O ano de 2019 será um ano de novos começos. Um ano de restituição, de avanços e de conquistas de novos territórios. Nossa fé não está fundamentada em nossos acertos e muito menos em nossos erros. Nossa fé está fundamentada em um Deus que não muda e que nos ama.

As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.” Lamentações 3:22,23

 

Feliz ano novo!

“E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu.”  Romanos 5:5

A esperança jamais nos deixará com o coração frustrado e desamparado. Quando entendemos o papel da esperança em nossas vidas, compreendemos os propósitos e os planos á nossa frente.

Medite comigo sobre  o cenário político da nossa nação. É um exemplo simples e que mexe com o nosso interior. Você observa e imediatamente fica sem soluções e com nenhuma  esperança para o Brasil. Mas a pergunta é “porquê?”, porque você olha com um olhar desesperançoso?

Jesus está com os olhos de compaixão e bondade sobre o Brasil

Certamente você está lendo e pensando: bom, é óbvio estar sem esperança, você provavelmente não está lendo ou assistindo os noticiários. A questão aqui não é se estou acompanhando as notícias, ou sobre quão grande é o tamanho do caos político. Ou em como as dificuldades momentâneas que enfrentamos estão causando em nosso interior desânimo. Mas sobre quem está liderando as nossas batalhas.

Não importa quão difícil parece as circunstâncias em nossas vidas. Não importa! Se o caos está se abatendo sobre a nossa nação. Nós temos alguém que opera sinais e maravilhas, que realiza o impossível. Nós temos um Salvador.

Não somos como aqueles que estão perdidos sem direção. Não somos um povo que não tem um propósito. Nós temos um Senhor soberano que está com os olhos para as nossas vidas. Com olhos de compaixão e bondade sobre o Brasil.

Cristo é a nossa esperança

Amigos, não olhem para o futuro como se não tivessem esperança. Nós temos uma grande esperança para todas as áreas da nossa vida. Nós temos um grande intercessor a nosso favor. Temos Cristo em nossos corações e isso já é um grande sinal da misericórdia do Senhor. Por isso, o nosso coração não se entristece, não fica ofendido ou desanimado, pois sabe que das trevas Ele resplandece a luz.

Convido você, querido amigo, a embarcar na esperança que Deus nos concedeu. Convido você a olhar para o futuro com um coração cheio de alegria e paz de que o Senhor está produzindo em nós perseverança. Persevere nas promessas que Ele nós deu. Fixe os seus olhos naquele que é verdadeiro e justo.

Dessa forma, coloque a sua vida, a sua nação, todas as coisas aos pés do nosso Salvador, porque para Ele nada é impossível. Deixe a liderança de Jesus nos conduzir e não duvide em seu coração. Nós temos um Pai atento ao nosso clamor. Nós temos um Senhor bondoso que não nos deixa sozinhos. O Senhor está conosco e isso é graça e favor dos céus.

Que 2023 seja um ano de muita esperança!

O texto abaixo foi escrito durante os dias de pandemia, e ainda que muita coisa tenha mudado no cenário mundial, é extremamente importante nos lembrarmos que a nossa confiança continua do Deus da Esperança.

Gostaria de te convidar a relembrar tudo o que aconteceu nesses últimos 2 anos e que essa reflexão possa te ajudar a trazer a memória o que nos dá Esperança. A misericórdia do Senhor é a causa de não sermos consumidos, e ela continua se renovando a cada manhã (Lamentações 3:21,22).

 

O ano era 2020… 

“Nós confiamos no Deus da Esperança” – este é o coro sendo cantado diretamente da transmissão ao vivo da Fhop, em Florianópolis, enquanto escrevo este texto. Em tempos de crise precisamos nos adaptar a certas circunstâncias, mas isso não roubará os nossos olhos de Cristo e da paz interna que Ele nos dá. Amém?

Essa, que é chamada por Paulo de: “a paz que excede todo entendimento”, é a garantia de termos o nosso coração guardado em Cristo Jesus (Filipenses 4.7).

Escrevo da cidade de Cuiabá, capital do Mato Grosso. Enquanto acompanho a transmissão pelo Youtube, o cenário que está diante dos meus olhos é o de três moças ministrando a Deus de uma pequena sala. Elas são missionárias da Fhop e como você deve saber, a Sala de Oração está fechada por conta da pandemia do Coronavírus. Mesmo assim, incenso suave continua sendo levantado… 

O que essa crise gera

Há tantas opiniões sendo veiculadas nas redes sociais e mídias que em meio ao bombardeio de informações muitas pessoas se encontram aterrorizadas. A possibilidade da morte, o medo da falta de provisão, a reclusão social necessária e a crise econômica podem gerar incertezas nos corações dos seres humanos.

Mas, o que o Deus tem falado ao seu coração quando você ora? Há esperança sendo gerada ou o medo tem sido alimentado? Este é o tempo da oportunidade porque podemos crescer em nossa fé e sermos estratégicos em oração. 

Sim. É tempo de olhar para o Deus da esperança.

Gerando Avivamento como Família

Deus está quebrando muito dos nossos conceitos religiosos. Este é o tempo de agir com sabedoria e discernimento espiritual. De entendermos que o Senhor está fazendo algo que não podemos ver com olhos naturais, mas nosso espírito pode sentir. Precisamos estar conectados com o Senhor em parceria e intercessão. Temos que lutar com armas espirituais e não carnais.

É tempo de gerarmos avivamento como família, mesmo reclusos em nossos próprios lares. 

A imagem que me vem à mente é de casas sendo inundadas pela Glória de Deus. Creio que os corações dos pais serão convertidos ao coração dos seus filhos como descrito pelo profeta Malaquias. Que haverá cura e liberação de perdão entre os feridos de alma já que não há para onde fugir.  

O sangue de Jesus está sobre nós

Lembro-me da história da libertação dos hebreus e de como eles se reuniram como família. Antes, tiveram que pintar os umbrais de suas portas com o sangue do cordeiro para escaparem da morte lançada sobre os primogênitos. E, então, eles ceiaram juntos.  Você pode ler sobre a Páscoa em Êxodo 11 e 12. No texto, o sacrifício de Jesus por nós já era sinalizado. O Sangue de Jesus está sobre nossas vidas e sabemos que podemos confiar no Senhor.

A Terra clama pela manifestação dos filhos

Não somos mais escravos, e este é tempo para a manifestação dos filhos. Quando Deus cura os nossos corações, não agimos mais como prisioneiros, pois nos tornamos livres. O isolamento social pode trazer a impressão de prisão, mas se os nossos olhos estiverem fixos no Pai, saberemos quem somos e teremos paciência em esperar o agir de Deus. Lembra o que está escrito em Romanos 8?

“Estou absolutamente convencido de que os nossos sofrimentos do presente não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada. A própria natureza criada aguarda, com vívido anseio, que os filhos de Deus sejam revelados. ” Romanos 8.18-19

Os filhos não se colocam em risco, pois sabem que não é isso que o Pai deseja. 

A consequência desse discernimento e cuidado é que muitas Igrejas se levantaram além das quatro paredes – através da internet. O culto não presencial sendo alterado por um culto on-line. E todos estamos conectados pela oração, jejum e por palavras de encorajamento. Com isso, nossa fé não tem sido abalada, mas fortalecida nas salas das casas, em nossos lares. Os filhos estão sendo revelados. Glória a Deus!

Orando por um liberar de graça em amor, fé e esperança

Diante da crise o ser humano tem reações diferentes. Cada pessoa lida como consegue lidar e com o que está internalizado em si. Vemos vídeos de brigas nos mercados, carrinhos lotados e tantas outras situações. Precisamos ser misericordiosos com ambos os lados da história.

Vamos orar juntos para que a revelação de Jesus traga a elas esperança e fé para passar pela pandemia.

Ah! E se aproveitamos o tempo para enviar mensagens, áudios de orações e nos conectarmos em amor com nossos familiares, amigos, conhecidos e irmãos em Cristo? Talvez, alguns deles estejam com seus corações aflitos.

Nos próximos dias, não podemos sair pelas ruas pregando, mas precisamos levantar um clamor a Deus pela vida de cada pessoa, que talvez esteja agindo em meio ao desespero e terror. Que não sejamos aqueles que colocam mais lenha na fogueira ou atiram pedras de julgamento. Podemos orar para que graça seja derramada sobre elas e que o espírito de medo seja repreendido, em nome de Jesus. Que o Senhor libere esperança, coragem, fé e entendimento de união sobre toda a humanidade. Que ao final de tudo isso, possamos aprender o que é necessário. 

“E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu.” Romanos 5:5

Discernindo o Espírito da Profecia

Em meio ao caos, podemos nos sentir confusos. Diante dos desastres, podemos acreditar que é o juízo de Deus vindo sobre os homens. Kris Vallotton em seu Livro: Escola de Profetas, nos chama a reflexão a respeito dos desastres naturais, o que de alguma forma, cabe na questão da pandemia.

“Terremotos, tornados, fomes e furacões não são necessariamente atos de Deus ou artifícios do diabo. Os terremotos, por exemplo, são simplesmente a repentina liberação de tensão tectônica ao longo de uma falha geológica. Relacionar todas as calamidades à dimensão espiritual é simplesmente ignorância, e resulta na perda de credibilidade dos cristãos junto a qualquer um que tenha a capacidade de raciocínio…

…. Quando profetizamos a partir do valor essencial de que Deus causa todos os desastres naturais, ensinamos os prés-cristãos a culparem a Deus por tudo o que acontece de errado no mundo… A Bíblia nos dá um paradigma muito diferente. Como disse o apóstolo Tiago: “Toda dádiva e todo dom perfeito são do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança.” Tiago 1.17 

Não temos uma resposta quanto a essa pandemia ser diretamente demoníaca ou não, mas temos visto que espíritos de medo que querem destruir estão operando junto a crise, onde tomam dessas circunstâncias para causar mais angústia e morte. Mas, a questão é que, não é hora de pensarmos em teorias de conspiração ou demonizar tudo. Precisamos discernir as coisas espiritualmente e não alimentarmos temores. Digo isso, porque muitos são os profetas do caos e talvez você já tenha recebido áudios sobre isso.

Encorajamento em dias de crise

Sabemos que profecia é para o fortalecimento da igreja, servindo para edificação (levantar), exortação (conselho) e consolo (animar). Porém, tudo o que não tem sustentação no próprio amor de Deus, tem o fundamento quebrado. Somos chamados para profetizarmos a resposta e não o problema. Este é um momento de ouvirmos ao Senhor, agirmos com sabedoria e contemplarmos o Deus da esperança.

Não tenha medo. Você não está só. Conte-nos o que o Deus da esperança tem falado com você e como Ele tem te conduzido a orar?

 

Sobre nós

Olá, somos a Fhop –  Florianópolis House of Prayer, uma sala de oração e base missionária, fundada em 2014.

Cremos que o Senhor nos chamou, em primeiro lugar, para ministrar a Ele. Levantar incenso, encher as taças e declarar sua Santidade porque Ele é digno.

Em segundo lugar, para ensinar a nação brasileira sobre uma vida de oração e adoração ao Senhor, até que Ele venha. 

Aqui compartilhamos histórias de vida, estudos bíblicos e ensinamentos devocionais para te ajudar na sua jornada de amor pelo Senhor. 

Publicações mais acessadas

Categorias

×
×

Carrinho

ONETHING 2022

16-18 DE JUNHO . CURITIBA

10x de

R$12,00

Total de: R$ 120,00

 

 

QUANTIDADE

Informações do Ingresso

  • |