A ideia de discipulado é clara desde a antiguidade. Os discípulos não queriam apenas saber o que um mestre sabia, eles queriam ser como seu mestre e viver como ele vivia.

Então, Jesus aproximou-se deles e disse: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Portanto, ide e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”. Mateus 28:18-20 

Nessa passagem conhecida como “a grande comissão” podemos entender nosso chamado para o discipulado – fazer discípulos para Jesus. 

Isso foi o que Jesus fez quando chamou os discípulos para segui-lo. Ele os convidou para uma jornada em eles pudessem vê-lo caminhando em amor, retidão, justiça e piedade. Este é o desejo que Jesus, que o sigam, aprendam e andem como Ele andou. 

Ensinando a obedecer

Sim, é extremamente importante e parte essencial do discipulado ensinar as Escrituras, as verdades bíblicas e ensinar a interpretá-las. Até porque, se não entendermos de fato o que está escrito e se interpretarmos de forma equivocada os ensinamentos, como iremos obedecê-lo? Portanto, isso é da mais alta importância! Mas o ponto é que precisamos ir além disso. Jesus falou sobre “ensinar a obedecer tudo o que Ele nos ordenou” e isso vai além da parte teórica do estudo. Ele fala de levarmos outras pessoas a seguirem os passos Dele. Assim, obedecer o que Ele ordenou é feito de forma prática no dia a dia das nossas vidas.

Ele disse que deveríamos viver essa realidade, por isso não basta dizermos que Jesus mandou perdoarmos. Precisamos perdoar e mostrar como se perdoa. Desta forma, precisamos ser pessoas que andam com Cristo por tanto tempo, que se tornam parecidas com Ele, e assim, levamos outras pessoas nesse mesmo caminho. Precisamos ser aqueles que demonstram as atitudes Dele, que refletem o caráter Dele e isso deve ser feito na caminhada diária. Não se trata de uma mera transmissão de conteúdo, mas sim de ensinarmos com a nossa própria vida, o que é viver em Cristo. 

O custo do discipulado

Por isso, quando falamos de “ide e fazei discípulos”, estamos falando do ato de seguirmos a Jesus e do ato de ajudarmos outros a seguirem Ele. Há um custo para seguirmos a Jesus e ajudarmos outros a seguirem Ele. Isso é discipulado. É muito árduo você se encaixar na vida, nos planos e nas exigências de Jesus. O discipulado significa dizer que Jesus tem a primazia, que não mais vivemos nós, mas Cristo vive em nós. Em Cristo vivemos para a glória Dele e demonstrarmos isso através das nossas atitudes. Sempre que mostramos Cristo além de nós mesmos, estamos discipulando, levando outros a andarem como Jesus. Se, de fato, estamos em Cristo, somos seus discípulos, nunca deixamos de ser, e nessa jornada, temos o comando de ensinar aquilo que Jesus deixou para nós. Isso afeta diretamente tudo o que somos e como vivemos.

Que o Espírito Santo nos ajude a vivermos esse verdadeiro discipulado, caminhando juntos e ensinando a Palavra uns aos outros.

Deixe uma resposta