Dia 04: O lugar da oração na vida ordinária

Bem-vindos ao nosso quarto dia do devocional!

Durante essa semana temos conversado no blog sobre as bases bíblicas do que significa ser uma Casa de Oração e o papel daqueles que dedicam suas vidas integralmente à oração, como missionário intercessor. Mas, talvez tenham ficado algumas perguntas: De maneira prática, como abraçar esse chamado à oração no dia a dia? Qual o lugar da oração na vida ordinária? Visto que as demandas e urgências do nosso tempo parecem nos afastar cada vez mais do exercício da solitude, meditação bíblica e da oração. 

Orai sem cessar.” 1 Ts 5:17

Como temos conversado, ser uma Casa de Oração não é uma moda ou apenas um movimento, é algo que o próprio Senhor nos designou para ser. E quando lemos o versículo de 1 Tessalonicenses, vemos a recomendação de Paulo à igreja dos tessalonicenses para eles se apegarem ao exercício da oração em todo tempo. Não abandonassem o lugar da oração, mas que cultivassem o hábito de buscar o Senhor. 

Esse desejo também foi expresso na última oração de Jesus, antes de ser crucificado. Ele pediu ao Pai que andássemos em comunhão com ele: 

E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela tua palavra hão de crer em mim; (…) Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me amaste antes da fundação do mundo. “João 17:20, 24

Você já parou pra pensar na profundidade dessa oração e no seu impacto? Esse é o desejo do Filho do Homem para nós. 

O Senhor é um Deus relacional e ele busca aqueles que irão responder ao seu convite para a comunhão. Isso nos lembra a história da vida de Davi, vemos que ele compreendeu o desejo do coração de Deus. 

Rotinas e prazeres superiores

Davi não foi perfeito e a bíblia mostra os seus erros e pecados. Mas ele entendeu que no Senhor há prazeres superiores e deleites maiores do que as coisas dessa terra poderiam oferecer. Relacionando com o contexto dos nossos dias, é como se Davi tivesse entendido que às urgências do nosso tempo e as horas gastas com entretenimento não se comparam com o prazer de estar em comunhão com o Senhor por meio da oração. 

Há muitas atividades boas e entretenimentos que são lícitos, mas o que estou escrevendo é sobre priorizarmos o nosso tempo de oração com o Senhor. E uma das formas de conseguirmos fazer isso, é compreendendo que no Senhor há satisfação e prazeres maiores do que em qualquer lugar que possamos buscar. 

“Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e inquirir no seu templo.” Salmos 27:4

Davi foi considerado um homem segundo o coração de Deus, pois ele compreendeu a parceria que o Senhor quer estabelecer com os seus filhos por meio da oração. 

Priorizando por amor

Evidentemente, Deus não depende do homem e pode fazer todas as coisas. Contudo, Ele escolheu o caminho da comunhão e compartilhar o seu coração com os seus filhos. Quando oramos é isso que acontece. Nós oramos a Palavra de Deus e ouvimos o que está no coração do Senhor, e isto alinha as nossas emoções e pensamentos, nos dá satisfação e sabedoria em como viver. Além disso, quando oramos nós estamos participando daquilo que o Senhor está fazendo na terra. 

Então, de forma prática é preciso compreender que há completa satisfação no Senhor e ele deseja comunhão conosco. Segundo, é importante dedicarmos um tempo todos os dias para o exercício da solitude e oração, por isso, estabeleça metas reais. Não há problema em começar com cinco minutos por dia. Apenas comece e seja constante no que você se propôs. Terceiro, ore a Palavra: os textos bíblicos nos ajudam com a linguagem e elas foram deixadas pelo próprio Senhor para que nós pudéssemos nos apoiar. 

Por fim, lembre-se que há graça do Senhor disponível para você, peça ajuda do Espírito Santo. Além disso, o seu tempo de oração não precisa ser somente no seu momento de devocional, você pode continuar o seu diálogo com o Senhor durante todo o seu dia. 

Deus te abençoe! 

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Este post tem um comentário

  1. Carlos Eduardo

    Que mensagem edificante! Impactado aqui com o que aprendi.

Deixe um comentário