Resposta para o medo, fugir ou guerrear? É sobre isso que preciso falar. A vida pode ser grande aventura. Mesmo com tantos desafios, podemos experimentar graça sobrenatural diante das “guerras” que travamos. Quando somos provados em nossa força, amplia-se diante de nós um horizonte cheio de possibilidade. Gosto muito da História do rei Josafá e de como ele reagiu diante dos perigos que assolavam o seu reinado. Sua história revela grandes milagres e, assim como ele, também queremos experimentar o socorro que vem do Senhor.

Segundo estudiosos, Josafá reinou de 872 a 848 a.C. Ele foi um rei fiel, um guerreiro poderoso, e teve na oração e no jejum experiências profundas com Deus. Ele também cometeu erros em seu reinado e fez alianças que não agradaram ao Senhor, mas boas coisas foram achadas em seu coração, principalmente sua busca intensa por Deus.

“Boas coisas, contudo, se acharam em ti; porque tirastes os postes-ídolos da terra e dispuseste o coração para buscares a Deus.” 2 Crônicas 19.3

Os filhos de Moabe e os filhos de Amom, vieram à peleja contra Josafá com grande multidão, e isso, gerou medo em seu coração. Ele sabia o quão perigoso poderia ser esse confronto, conhecia suas fraquezas, conhecia a força do inimigo e seu próprio exército. Então, diante de todos os temores, orou e apregoou um jejum em Judá, e muitas outras pessoas se juntaram ao rei a fim de buscar o Senhor.

“Então, vieram alguns e avisaram a Josafá, dizendo: Grande multidão vem contra ti… (2) Então, Josafá teve medo e se pôs a buscar ao Senhor; e apregoou jejum em todo o Judá. Judá se congregou para pedir socorro ao Senhor; também de todas as cidades de Judá veio gente para buscar ao Senhor.” 2 Crônicas 20.2b,3-4

Diante dos maiores temores da alma, Josafá se posicionou em buscar o Senhor. Ele orou, se humilhou e reconheceu que apenas em Deus havia poder para livrá-los na peleja. E isso, nos faz pensar: qual tem sido nossa resposta para o medo? Como, eu e você, temos nos posicionado diante dos nossos maiores temores e desafios?

Hoje, podemos aprender com a história de Josafá e seguirmos os mesmos passos que ele tomou. Podemos buscar a resposta e o socorro em Jesus, o nosso salvador. Independente da batalha que travamos, há segurança para nós, quando nos voltamos ao Deus que pode fazer todas as coisas. Aquele que livrou a nossa própria alma da morte, não nos dará com Ele todas as coisas? Há resposta para o medo.

A mesma palavra que foi liberada para o rei, pode ser liberada para as nossas próprias vidas. Deus tem as respostas que precisamos para cada aspecto de nossa jornada. Ele conhece nosso futuro e nos dá sabedoria para agirmos. Ele vai nos dizer para agarrarmos nossas espadas, ou apenas para tomarmos posição e ficarmos parados. Seja qual for a estratégia, é Ele que nos dá vitória sobre nossos inimigos.

“Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão, pois a peleja não vossa, mas de Deus. (15) Neste encontro, não tereis de pelejar, tomai posição, ficai parados e vede o salvamento que o Senhor vos dará… Não temais, nem vos assusteis, amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o Senhor é convosco. (17)” – 2 Crônicas 20.15b,17

O último aspecto que quero ressaltar é nossa resposta em adoração. Isso tem haver com a confiança em Deus e naquilo que Deus está a dizer. Quando confiamos que Ele fará aquilo que Ele nos disse que irá fazer, nosso coração adora, nossa alma se prostra e nós respondemos em fé. Com nossos lábios, com canções, louvamos ao Senhor pela força de seu poder.

“Dispuseram-se os levitas…, para louvarem ao Senhor, Deus de Israel, em voz alta, sobremaneira.” 2 Crônicas 20.19

E qual foi o resultado disto? Vitória, milagre e graça. Sim, acredite: Há resposta para o medo! 

“Tendo eles começado a cantar e a dar louvores, pôs o Senhor emboscada contra os filhos de Amom… e foram desbaratados.” 2 Crônicas 20.22 

 

Nayla Cintra

Nascida em Mato Grosso, Nayla é missionária em tempo integral desde 2011, tendo já servido durante 4 anos na JOCUM (Jovens Com Uma Missão) e quase 2 anos como missionária intercessora no FHOP (Florianópolis House of Prayer). Atualmente dedica uma parte do seu tempo para ensinar artes para crianças em uma ONG em Florianópolis e outra parte do tempo para trabalhar com justiça social, com foco em tráfico humano. Nayla carrega um coração para pessoas em situação de vulnerabilidade social, ama o mundo artístico e criativo, é apaixonada por missões, mas tem como maior desejo ver o nome de Jesus sendo conhecido entre todos os povos e tribos da Terra.
×
×

Carrinho

Fechar