Fhop Blog

Como me conectar com Deus durante momentos de adoração corporativa?

Eu já falei aqui no blog sobre como viver em adoração dia e noite, mas hoje eu quero continuar falando a respeito de adoração, mas sobre o poder de nossos momentos de adoração corporativa. Afinal, esses momentos geralmente são liderados por uma canção que conecta as pessoas com o coração de Deus. E isso é tão poderoso. É fora da minha compreensão as possibilidades do que Deus pode fazer quando nos reunimos assim.

Tocando o invisível

Quando nós escolhemos uma canção corporativa, o objetivo maior é centralizar e focar tudo o que fazemos na trindade. E o que cantamos pode carregar tantas verdades sobre o amor do Pai, sobre a santidade de Jesus ou poder do Espírito Santo, que nosso interior é transformado. Nós estamos com os olhos fixos nele, mas ao mesmo tempo estamos declarando com nossos lábios palavras que tocam nossa alma e espírito. Nós conectamos nosso espírito com o Espírito Santo, mas nossa alma é automaticamente tocada por cura e renovo. Além disso, é uma via de mão dupla. Nós tocamos a realidade de Deus e ele toca a nossa. E isso é apenas uma possibilidade do que Deus pode mover nesses momentos.

Costumo lembrar que a palavra do Senhor se renova a cada dia e que há sempre mais que eu posso viver em Deus e descobrir dele. Logo, momentos de louvor em comunidade, o que chamamos de adoração corporativa, são oportunidades de deixar Deus me mostrar nos mais. Não apenas cantar e reproduzir o que a comunidade está fazendo, mas verdadeiramente pensar na letra que estou cantando. Assim, essa é a uma maneira de se conectar com Deus durante esses períodos. É deixar meu coração engajar mais com Deus do que somente a minha voz.

Cantando o som do céu

Portanto, para aqueles que são músicos, cantores ou compositores, quero ressaltar a importância ao criar uma canção corporativa. Existe uma infinidade no que pode ser criado quando você está ligado ao coração de Deus. Além do mais canções realmente podem mudar mentalidades, transformar atmosferas e levar todo um povo a se conectar com o céu. Acredito que até mesmo para o Brasil nós podemos pedir ao Senhor que nos revele o som que vai curar a nossa geração. Qual é a nossa dor? Qual a nossa necessidade como povo? Que revelação de Deus o Brasil precisa? Qual faceta de Deus o Espírito Santo deseja revelar nesses dias? E porque não escrever canções que revelem a resposta?

Minha oração é que Deus libere a revelação de quem ele é através de canções que mudarão nossa nação. Não limitando tudo a uma letra, mas ao som que está no coração de Deus e ao nosso alinhamento com o coração dele. Por momentos de adoração corporativa onde nós seremos tocados no mais profundo e amaremos Jesus completamente.

Vamos escrever canções, vamos buscar a face de Deus, vamos nos apaixonar por Jesus de novo. Vamos ficar aos seus pés e esperar por ele. E vamos ver o que Deus pode fazer nesses dias, em nosso coração.

“Os teus decretos são o tema da minha canção em minha peregrinação.” – Salmos 119:54

Provavelmente já mencionei aqui quanto sou uma pessoa comunicativa, para não falar tagarela. Essa é minha vida conversar. Quem for passar tempo comigo, já sabe, não negarei uma boa conversa. E, se você por um a caso é daquelas pessoas que não têm meias palavras, melhor ainda. Gosto de pessoas de fala simples e de coração sincero.

Essas pessoas têm tanto para nos ensinar. E com isso, gostaria de falar sobre orações simples.  Aquelas que você não precisa de enrolação e de palavras mirabolantes para falar com Deus. Eu acredito que o nosso Pai nos conhece o suficiente, para saber que não precisamos chegar diante dele com um vocabulário rebuscado.

Não estou anulando o respeito que devemos ter diante de Deus. O que quero dizer, é sobre você conversar com seu Pai. De uma forma simples e verdadeira.

A oração de Ana

Gosto de uma história bíblica que conta sobre uma mulher chamada Ana, esposa de Elcana. Nessa porção das escrituras, você consegue ver a sinceridade de Ana. Além disso, a  Bíblia, nos conta, que ela estava no templo e estava angustiada, que orou ao Senhor e chorou muito. E que ao orar, fazia isso em silêncio. Até que o sacerdote Eli, ao observá-la, acredita que está embriagada.

Imagino essa jovem mulher com o coração triste por causa da sua condição de vida, sendo ela estéril. Mas, diante do Senhor, verdadeira.  Portanto, a história não nos conta da intensidade da oração, nem o que ela mencionou na oração. No entanto, meus amigos, acredito que essa mulher falou para o Senhor tudo o que estava se passando. Ela queria algo, e sabia que o único que poderia solucionar a sua causa, era o soberano.

E sem dúvida, ela não ficou complicando a sua oração. Ela apenas falou, não estava preocupada com o que poderiam pensar do seu estado. Ana queria um filho. Ana queria que sua oração mesmo simples, fosse ouvida por Deus.

“ Enquanto ela continuava a orar diante do Senhor, Eli observava sua boca. Como Ana orava silenciosamente, seus lábios se mexiam mas não se ouvia sua voz. Então Eli pensou que ela estivesse embriagada e lhe disse: “Até quando você continuará embriagada? Abandone o vinho! ” Ana respondeu: “Não se trata disso, meu senhor. Sou uma mulher muito angustiada. Não bebi vinho nem bebida fermentada; eu estava derramando minha alma diante do Senhor. Não julgues tua serva uma mulher vadia; estou orando aqui até agora por causa de minha grande angústia e tristeza”. 

Eli respondeu: “Vá em paz, e que o Deus de Israel lhe conceda o que você pediu”    – 1 Samuel 1:10-17

As orações sinceras

Orações sinceras são ouvidas por Deus. Meus amigos, você é filho de Deus. Peça hoje e o Senhor te dará. Eu amo o fato de que o Senhor conhece as sinceridades do nosso coração. Você não precisa esconder do Pai, os teus desejos e sonhos. Ele ouve e responde.

“ Naquele dia vocês não me perguntarão mais nada. Eu lhes asseguro que meu Pai lhes dará tudo o que pedirem em meu nome. Até agora vocês não pediram nada em meu nome. Peçam e receberão, para que a alegria de vocês seja completa”. – João 16:23,24

Ore e peça, Ele responde suas orações!!!

A persistência no lugar secreto. Não faz parte de quem somos produzir coisas que não gere resultados, e ficamos muito impacientes quando estes tardam. Não gostamos de nada que demore para acontecer e é por isso que amamos fast foods; acredito que em nossa mente já criamos várias vezes um fast clean, fast hair, fast vet, e tantos fast quanto pudermos imaginar.

Geralmente preferimos empréstimos e financiamentos do que planejar nossa vida financeira e nos habituarmos a investimentos, ações que exigem disciplina, planejamento e tempo, que é uso demasiado de nossa paciência.

Por isso somos conhecidos como a geração micro-ondas. Faz todo sentido, quando se trata da realidade de querermos que em instantes tudo fique pronto. Em ligações telefônicas em empresas é bem comum uma única resposta quando é feita a pergunta: “qual é o prazo?”, ou “para quando seria?”. Temos a resposta na ponta da língua: “para ontem!”

Permanecendo no lugar de oração

Olhando para tudo isso, me lembro de uma parábola ensinada por Jesus, a respeito de uma mulher que foi um exemplo de persistência que insistia todos os dias para que um juiz julgasse sua causa. E por algum tempo ele não quis atende-la, mas depois disse consigo: “Ainda que não temo a Deus, nem respeito os homens, todavia como esta viúva me importuna tanto, hei de fazer-lhe justiça, para que enfim não volte e me importune mais”. Esse texto ilustra a importância de não desistirmos tão facilmente, ou pelo menos não até recebermos o que temos buscado. O interessante é a forma como essa parábola termina: “Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?”  – Lucas 18:8.

Sabe, o que Jesus está querendo ensinar desde o início desse texto é que se nós estivermos dispostos a permanecer no lugar de oração, com certeza obteremos a resposta, ainda que demore. E sim, muitas vezes vai demorar, mas devemos continuar e se ainda não vermos nada, então precisamos voltar lá e insistir um pouco mais. Isso além de gerar fé, aprofundará nosso relacionamento com Ele; afinal, é muito mais fácil conhecermos uma pessoa a nível mais profundo quando falamos com ela todos os dias.

 

Amigos de Deus

Deus ama ter amigos, Ele simplesmente ama pessoas “de graça” (eu ouvi isso de uma amiga esses dias, e é coerente sabendo que não se trata dos nossos acertos ou erros). Ele simplesmente nos ama sem que tenhamos dado motivo algum para isso. Quando entramos em nosso quarto e fechamos a porta, Deus já está lá, Ele espera por nós no lugar secreto.

E à medida que confiamos a Ele os nossos segredos, Ele confia a nós os Seus. Por quê? Porque Ele gosta de relacionamentos, mesmo sendo pleno Nele mesmo. Isso é quase inacreditável, eu sei, mas ouse experimentar e você não será mais o mesmo. Muito mais do que você gosta de orar, Deus gosta de responder.

Se você orou uma vez, duas ou três e não aconteceu o que você queria, não significa que você não foi ouvido. Significa apenas que Ele quer que você volte até que seja respondido. E desse lugar de persistência surge uma amizade com o Criador do universo, simplesmente porque você decidiu romper a barreira da resposta rápida. A base do Éden era o relacionamento de Deus com o homem, Ele nunca falhou em estar lá, mesmo quando Adão e Eva falharam.

Mas quem voltará ao jardim? Ou quem permanecerá nele? Haverá fé na terra? Que sejamos nós a resposta à pergunta de Jesus. Sim, haverá fé, seremos aqueles que voltarão ao jardim vez após vez, sabendo que não se trata de uma simples resposta, mas de um relacionamento. Temos um Pai e Ele nos vê, nesse lugar nenhuma oração é esquecida ou perdida. E para aqueles que buscam no lugar secreto, esses tem a promessa de serem recompensados publicamente. Ele nos revelou o segredo e a chave que abre muitas portas: se chama persistência; é contra cultural, mas vale a pena.

Assim como alguns missionários foram chamados a ir para outras nações e servir. Cremos que Deus também tem levantado missionários nos quais seu chamado será orar e interceder. Como “missionários intercessores” nós temos dedicado nossas vidas por tempo integral a orar e adorar a Deus.  Nosso ministério abrange tocar a sociedade e anunciar a Mensagem do Reino de Deus – com evangelismo, justiça social e outros projetos missionários. Mas no centro de nossa base missionária estamos comprometidos em edificar um local de oração onde Deus será exaltado primeiramente e acima de todo e qualquer projeto.

Por toda a terra hoje sabemos que existe muita escuridão e injustiça no coração dos homens. Temos convicção que uma das formas de resgatar a justiça para Deus é por meio de uma igreja que ora. A única forma de vermos uma mudança profunda é tocando o mundo espiritual por meio de uma vida de oração.

Como cristãos somos chamados a orar e andar com Jesus mas cremos que alguns serão separados para se entregar a uma vida de oração e busca do Seu conhecimento como ministério. Alguns são chamados para serem homens e mulheres de negócio, advogados, médicos e todos fazem parte do plano de Deus para a humanidade, assim como intercessores.

Como Missionários Intercessores andamos sobre a palavra de Efésios 6:12 – “Nossa Batalha não é com carne ou sangue mas contra principados e potestades celestiais”. Juntos podemos transformar o Brasil ao tocar os céus com orações diante de Deus. 

Oração incessante

Em 1973, David Yonggi Cho, pastor da Igreja do Evangelho Pleno de Yoido em Seul, Coréia do Sul, iniciou o Monte de Oração, com oração dia e noite. Logo, o Monte de Oração atraía mais de um milhão de visitantes por ano, enquanto passavam retirados nas células de oração sobre o monte. Cho se comprometeu à oração incessante, à fé e ao estabelecimento de pequenas células de discipulado em sua igreja. Talvez como resultado disto, a igreja de Cho se expandiu rapidamente para se tornar a maior congregação de igreja no mundo, com atualmente mais de 780.000 membros.

Em 19 de setembro de 1999, a Casa Internacional de Oração de Kansas City, Missouri, começou uma reunião de oração, baseada em adoração. Essa reunião que continua desde então por 24 horas ao dia, sete dias por semana. Com uma visão semelhante à de Zinzendorf, em que o fogo no altar nunca se apagaria, nunca houve, desde esta data, um momento em que a adoração e a oração não subiu ao céu.

Ao mesmo tempo, em muitos outros lugares ao redor do mundo, Deus colocou desejos e planos para oração24/7 em diversos ministérios e nos corações de muitos líderes. Isto resultou no estabelecimento de casas de oração 24/7 e montes de oração em todos os continentes da terra.

 

Sala de oração

Nossa sala de oração é composta por missionários intercessores, isto é, aqueles que dedicam integralmente seu tempo ao ministério. São Missionários porque saíram de suas casas, deixando tudo para trás, entregando todo tempo ao ministério. Como missionários intercessores, o principal trabalho é interceder.

Aqui na FHOP nossos missionários doam seu tempo na sala de oração, intercedendo ao Senhor. Além de trabalharem em departamentos administrativos como financeiro, marketing, escolas online e presenciais, departamento de música entre outros.

A essência da cultura de oração e adoração dia e noite é o anseio por habitar na casa do Senhor e vislumbrar Sua beleza. Este desejo é o que fomenta a permanência e persistência em intercessão junto à Casa de Oração, e é por esse motivo que somos missionários.

Clique aqui para conhecer mais sobre quem somos e participe de um de nossos eventos.

 

Em 2 Tessalonicenses 2, vemos uma mensagem poderosa de Paulo que ressoa através dos séculos. Nela, Paulo adverte os irmãos sobre a iminente chegada do anticristo, alertando que o mundo será enganado e envolto em trevas. Dessa forma, Paulo encoraja os irmãos a uma reflexão, chamando-os para perceberem o movimento do reino das trevas. Além disso, ele os dá um encargo: fiquem firmes em Cristo!

Portanto, irmãos, permaneçam firmes e apeguem-se às tradições que lhes foram ensinadas, quer de viva voz, quer por carta nossa. 2 Tessalonicenses 2:15

Igreja, permaneça firme!

Paulo não quer que os irmãos sejam ignorantes sobre esse assunto vital. Ele exorta a igreja a permanecer firme diante do mal que se aproxima, a não retroceder, a conservar as tradições ensinadas oralmente ou pelas cartas. Eles já enfrentavam perseguições naquela época, mas Paulo os lembra de que a obra de Cristo também está ativa no mundo.

Mas o que devemos fazer quando as coisas ao nosso redor piorarem? Paulo ensina a dar graças a Deus pela igreja. Além disso, devemos absorver uma verdade transformadora: Deus nos ama profundamente. As afeições do coração de Deus são para nós, amados irmãos. Deus tem mais do que compaixão e bondade para nós, Ele tem mais do que pena de nós. Além disso, Deus não está alheio ao mal que estava avançando, Ele é tocado e sensibilizado por essa realidade que Paulo descreve. Portanto, o coração daquela igreja era amado pelo Senhor.

Estamos seguros em Cristo

Nos dias sombrios que se aproximam, nossa segurança não repousa na nossa própria força, mas no fato de que Cristo se apodera de nós e nos traz para perto. Ele nos ampara em seu amor. Estamos seguros em Jesus e devemos permanecer firmes em Cristo, confiando em que Ele nos segura com Sua mão poderosa.

Além do mais, Deus nos escolheu para a salvação, para sermos separados e santificados através do Espírito Santo. Somos amados e redimidos pelo evangelho, a boa notícia que nos traz esperança. Assim, nada é mais precioso do que esse evangelho, que é o centro do ministério da igreja e a promessa de Deus para o mundo.

A obra que Deus começou nas nossas vidas será completa. Não se sinta um cidadão de segunda classe por causa das suas dores, não se sinta inferior aos mais santos do povo de Deus.

Deus nos ama

Desse modo, a salvação é uma palavra que abrange toda a Bíblia, desde Gênesis até Apocalipse. Jesus veio ao mundo para nos tornar amados no Senhor, e é por meio do evangelho que Deus se apodera de nós. Portanto, diante de qualquer desafio, olhamos para essa verdade e cravamos nossos pés na rocha que é Cristo. Fiquemos firmes, pois Deus nos ama e nos escolheu. E um dia nos glorificará em Cristo.

Neste mundo incerto, onde as trevas ameaçam, encontramos nosso refúgio seguro em Cristo. Nele, estamos verdadeiramente firmes. Confiemos na promessa divina e permaneçamos inabaláveis. Portanto, considerando isso, fiquem firmes. Olhamos para essa verdade e cravamos os pés na rocha que é Cristo. Fiquem firmes!

 

Texto baseado na palavra do Pr. Vinicius Sousa do culto da Fhop Church do dia 06 de Agosto de 2023

 

Às vezes, a oração é um tópico de difícil prática na nossa vida individual. Então nós vamos para o texto de 2 Samuel 7 hoje extrair algumas lições da vida de Davi e minha intenção é tornar essas lições algo prático para te ajudar a cultivar uma vida de oração.

 

Construindo uma casa para o Senhor

O rei Davi já morava em seu palácio e o Senhor lhe dera descanso de todos os seus inimigos ao redor. Certo dia ele disse ao profeta Natã: “Aqui estou eu, morando num palácio de cedro, enquanto a arca do Senhor permanece numa simples tenda Natã respondeu ao rei: “Faze o que tiveres em mente, pois o Senhor está contigo”. 2 Samuel 7:1-3

No contexto do capítulo 7  vemos que Davi está vivendo um período de paz diante de seus inimigos. E Davi demonstra aqui o desejo de construir uma casa para o Senhor. O profeta Natã diz a ele para fazer segundo o que estava em seu coração.

Portanto, o profeta recebe uma mensagem do Senhor e ele retorna e diz a Davi:

E naquela mesma noite o Senhor falou a Natã:
“Vá dizer a meu servo Davi que assim diz o Senhor: Você construirá uma casa para eu morar? Não tenho morado em nenhuma casa desde o dia em que tirei os israelitas do Egito. Tenho ido de uma tenda para outra, de um tabernáculo para outro. Por onde tenho acompanhado os israelitas, alguma vez perguntei a algum líder deles, a quem ordenei que pastoreasse o meu povo Israel: “Por que você não me construiu um templo de cedro? ” 2 Samuel 7:4-7

Davi, em toda a sua juventude, e mesmo durante o seu reinado, sempre demonstrou uma preocupação de que Deus não tinha um lugar para habitar. Ele não tinha um lugar onde sua presença era contida diante da adoração e reconhecimento do povo. Além disso, em Salmos 27:4, vemos que Davi faz disso o alvo da sua vida: estar na casa de Deus e contemplá-lo durante todos os dias da sua vida. Dessa forma, o legado que esse rei queria deixar para Israel seria um templo onde o Senhor pudesse habitar.

 

A promessa de Deus para Davi

A resposta que Deus dá a Davi foi muito diferente do que ele esperava. Porém, Deus faz a ele grandes promessas:

Quando a sua vida chegar ao fim e você descansar com os seus antepassados, escolherei um dos seus filhos para sucedê-lo, um fruto do seu próprio corpo, e eu estabelecerei o reino dele.
Será ele quem construirá um templo em honra do meu nome, e eu firmarei o trono dele para sempre. 2 Samuel 7:12,13

Então, o Senhor promete a Davi que seu filho construiria para Ele uma casa, mas que o reinado de Davi seria estabelecido para sempre. Ou seja, Deus faz uma promessa messiânica para Davi de que alguém de sua descendência seria estabelecido para sempre no trono.

Todavia, o que Davi esperava ouvir de Deus era uma aprovação para o seu desejo de construir um lugar para o Senhor. Assim, Davi vai para o lugar de oração e começa a dialogar com o Senhor.

 

A oração de Davi

O profeta Natã joga um balde de água fria nos planos de Davi, porém ele decide orar sobre o que ele acabou de escutar. Imagine que seria como se Davi dissesse: “Ok, Natã, obrigado, mas eu preciso falar com o Senhor a respeito do que você acabou de me dizer”.

Assim, Davi decide falar com o único que pode resolver aquilo que estava em seu coração, que pode sondá-lo e ajudá-lo a lidar com o que ele estava sentindo.

Então o rei Davi entrou no tabernáculo, assentou-se diante do Senhor, e orou: “Quem sou eu, ó Soberano Senhor, e o que é a minha família, para que me trouxesses a este ponto? 2 Samuel 7:18

Assim, vemos que a oração de Davi é uma resposta ao que Deus acabara de falar. Isso nos mostra que a nossa vida de oração deve acontecer em resposta ao que Deus disse. Ou seja, nossas orações precisam ser baseadas naquilo que Deus já nos disse em sua Palavra.

 

Lições de Davi para uma vida de oração

 

1. Orar a Palavra

Se hoje você se encontra insatisfeito sobre o estado da sua vida de oração. Ou quando você se coloca no lugar de oração e não sabe o que dizer, ou simplesmente se sente entediado, e que as coisas não fluem. Eu recomendo que você entre no lugar de oração com a Bíblia aberta.

Além do mais, é muito importante orar a partir das Escrituras, pois assim nós pedimos a Deus aquilo que Ele já disse que faria em Sua Palavra. Ou seja, isso nos livra de orações vazias e sem sentido.

No verso 18 vemos que Davi se achega diante do Senhor e simplesmente reflete sobre o que Deus disse. Isto é, ele medita nas palavras de Deus.

2. Se achegar a Deus com gratidão

Davi chega diante do Senhor após ter um pedido de oração negado, mas por outro lado, ele estava grato pelas promessas que o Senhor lhe faz. Isso nos mostra que devemos aplicar isso em nossa vida de oração.

Primeiro, Davi reconhece a sua pequenez diante do Senhor e reconhece que não teria chegado onde chegou se não fosse pela mão do Senhor e pela Sua vontade.

Por amor de tua palavra e de acordo com tua vontade, realizaste este feito grandioso e o revelaste ao teu servo.
“Quão grande és tu, ó Soberano Senhor! Não há ninguém como tu nem há outro Deus além de ti, conforme tudo o que sabemos. 2 Samuel 7:21,22

Quando nos achegamos diante do Senhor, precisamos nos lembrar das bênçãos de Deus nas nossas vidas. O Senhor faz e já fez tanto por mim e por você, além disso, tudo que vivemos é por causa da Sua graça e misericórdia.

Assim, Davi não chega diante do Senhor dizendo que o que ele colheu foi fruto da sua fidelidade ou de todas as obras que ele realizou, mas porque o Senhor o levou até ali. Davi diz: “quem sou eu, Senhor para viver todas essas promessas?” 

Por isso, se há frieza em sua vida de oração, uma dica do que você pode fazer é se colocar diante do Senhor com gratidão e trazer à memória tudo que Deus já fez na sua vida. Quantas coisas colhemos hoje que são fruto da mão e da bondade de Deus?

E se você nada encontrar, lembre-se de que Ele te alcançou com graça e salvação. Ou seja, o que Jesus conquistou, o perdão, a redenção, e a adoção que recebemos, e a oportunidade de ter a vida eterna com Ele. Isso é um imenso motivo para sermos gratos ao Senhor.

3. Orar uns pelos outros

No lugar de oração, Davi não se preocupa apenas com si mesmo e com suas promessas. Ele também se lembra do seu povo. Ou seja, sua oração abriu uma janela para um mundo muito mais amplo que suas próprias necessidades.

E quem é como o teu povo Israel, a única nação da terra que tu, ó Deus, resgataste para dela fazeres um povo para ti mesmo, e assim tornaste o teu nome famoso, realizaste grandes e impressionantes maravilhas ao expulsar nações e seus deuses de diante dessa mesma nação que libertaste do Egito? 2 Samuel 7:23

Uma vida de oração deve refletir o coração de Deus pelos outros. Davi se alegra pelas bênçãos de Deus que alcançavam todo o povo de Israel. Além disso, Davi foi abençoado por Deus através da promessa da sua descendência. Pois afinal, Jesus é conhecido como o rebento de Jessé, e como o filho de Davi.

Em Mateus 6, Jesus nos ensina a oração do Pai nosso, e ali, Ele nos ensinou a orar não de uma forma individualista, mas pensando em uma família, pois afinal, Deus é nosso Pai.

Vocês, orem assim: ‘Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome. Mateus 6:9

Com essa oração, Jesus nos ensina a olhar para a necessidade uns dos outros e orar pelos nossos irmãos. Não é pedir pelo meu pão de cada dia, mas sim pelo pão nosso. Além disso, nos ensina sobre pedir perdão ao Senhor, a partir de um lugar onde eu também estendo perdão àqueles que tem me ofendido. Não é sobre pedir para que o Senhor me livre da tentação, mas também que esse mesmo poder alcance meus irmãos.

Pedindo pelo que Deus prometeu

No versículo 25, Davi pede:

“Agora, Senhor Deus, confirma para sempre a promessa que fizeste a respeito de teu servo e de sua descendência. Faze conforme prometeste, 2 Samuel 7:25

Em sua oração, Davi reconhece que foi tomado de graça e misericórdia, e agradece ao Senhor. Mas antes de terminar, ele lembra o Senhor daquilo que Ele falou que iria fazer, e pede para que Ele faça de acordo com o que prometeu.

Assim, Davi transformou a promessa de Deus em sua oração, ou seja, ele não pede por nada novo, mas simplesmente pelo que o Senhor já disse que iria fazer. Logo, Davi diz ao Senhor que essa promessa foi o que lhe deu ânimo para chegar diante do Senhor em oração.

Dessa forma, a fé verdadeira ela se apega no que Deus disse e nas Suas promessas. Para cultivar uma vida de oração, devemos nos apegar às promessas de Deus em Sua Palavra e transformá-las em oração. Mas alguém pode pensar assim: “por que orar e não apenas esperar já que Deus prometeu que faria?”. Na verdade, a oração é a forma como as promessas de Deus são entregues, isto é, o veículo pelo qual tudo que Deus prometeu chega até nós.

Por isso, quando você orar, se apegue às promessas de Deus na Bíblia. Se achegue a Ele, e lembre-o: “Senhor, tua palavra diz que bondade e misericórdia me seguirão todos os dias, então, eu peço por essa promessa se cumprindo em minha vida”.

Assim, você nunca deve ir para o lugar de oração com as mãos vazias, mas sim com a Palavra de Deus e pedir pelo que Ele já disse que iria fazer.

Que essa lição da oração de Davi possa te ajudar a cultivar uma vida de oração diante do Senhor. Que Deus te abençoe!

 

A conhecida galeria dos heróis da fé, exibida em Hebreus 11, apresenta grandes homens e mulheres que tiveram suas vidas fundamentadas nas promessas do Senhor. Ao observar os seus feitos, o autor da carta destaca alguns frutos gerados pela fé: “Estes, por meio da fé, venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam a boca de leões, apagaram a força do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força, tornaram-se poderosos na guerra, puseram em fuga exércitos estrangeiros.” Hebreus 11:33‭-‬34

De todas as conquistas descritas, uma delas parece diferente de todas as outras: de fracos, tornaram-se fortes. Essas pessoas se posicionaram com fé no Senhor e, ao colocar à Sua disposição as suas fraquezas, foram canais de manifestação do poder dEle na terra. Logo, nós também podemos ter nossas fraquezas transformadas em força, basta que saibamos o que fazer com elas. 

 

Encarando suas fraquezas

A palavra grega usada para “fraqueza” em Hebreus 11:34 é astheneia, que aparece também em 2 Coríntios 12:

“Mas ele me disse: A minha graça te é suficiente, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de muito boa vontade me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que o poder de Cristo repouse sobre mim. Por isso, eu me contento nas fraquezas, nas ofensas, nas dificuldades, nas perseguições, nas angústias por causa de Cristo. Pois, quando sou fraco, então é que sou forte.” 2 Coríntios 12:9‭-‬10 

 

Na verdade, essa é uma carta em que Paulo fala sobre o tema algumas vezes (veja 2 Coríntios 11:30, 13:4), enfatizando o reconhecimento de suas fraquezas e as relacionando com o aumento do poder de Deus operando nele. Ele foi um dos exemplos mais impactantes de um cristão verdadeiramente forte, porque escolheu uma vida de fraqueza para que o Evangelho fosse evidenciado nele. 

O apóstolo confronta nossos corações quando sugere que não deveríamos nos gloriar ou contentar em nossa própria força, mas sim em nossas fraquezas. Fazer isso não é algo natural para nós e, portanto, exige fé. Quando nos consideramos fortes, enaltecemos a capacidade humana, julgando que ela é suficiente em si mesma; mas quando nos vemos como fracos, somente então o poder de Deus nos faz fortes.

 

Re(conhecer)

Para além de admitir sua dependência e fragilidade diante do Senhor, o processo de se tornar forte passa por outra etapa: a de conhecer Sua Palavra e Seus preceitos. Após a morte de Moisés, Josué recebeu de Deus as seguintes instruções:

“Seja somente forte e muito corajoso. Tenha o cuidado de cumprir toda a lei que meu servo Moisés lhe ordenou. Não se desvie dela nem para um lado nem para o outro. Assim você será bem-sucedido em tudo que fizer. Relembre continuamente os termos deste Livro da Lei. Medite nele dia e noite, para ter certeza de cumprir tudo que nele está escrito. Então você prosperará e terá sucesso em tudo que fizer. Esta é minha ordem: Seja forte e corajoso! Não tenha medo nem desanime, pois o Senhor, seu Deus, estará com você por onde você andar”. Josué 1:7‭-‬9

Ser forte e corajoso está intimamente ligado à obediência e ao conhecimento de quem Deus é. Não basta apenas esvaziar-se da força humana; é preciso encher-se da Palavra que vem da boca do Senhor. Não é suficiente reconhecer as fraquezas; é necessário conhecer o Deus que faz o fraco ser forte. Aquele que conhece não teme, mesmo sendo o mais fraco dos homens. Ele segue confiante, e a fraqueza se torna força porque permanece no lugar de intimidade com Aquele que o faz forte e corajoso.

 

Afinal, para que ser forte?

Ao impulsionar Josué, o Senhor tinha uma missão em mente, um motivo pelo qual ele precisava ser forte e corajoso. Vemos esse objetivo nos versos anteriores:

“Meu servo Moisés está morto; prepara-te agora, atravessa este Jordão, tu e todo este povo, para a terra que estou dando aos israelitas. Ninguém poderá te resistir todos os dias da tua vida. Como estive com Moisés, assim estarei contigo; não te deixarei, nem te desampararei.” Josué 1:2‭,5

O Senhor tinha uma promessa a cumprir e queria um colaborador para agir em Seu nome.  A missão de Josué incluía mover-se com autoridade diante do povo de Israel, mas também diante das demais nações, que seriam por ele subjugadas. Ele foi chamado para lutas impossíveis aos homens, e as venceu quando o Senhor assim decretou.

Veja, Josué não liderou os israelitas nas conquistas territoriais e obteve sucesso em inúmeras batalhas por sua própria força. Antes, em sua obediência e submissão, mostrou que compreendia a grande distância entre sua força humana e a força de Deus. Então, a partir desse entendimento, o Senhor o fortaleceu, o que tornou seus feitos possíveis.

 

O fraco participa da obra de Deus

De fato, todos os heróis da fé mostraram em suas proezas a força de Deus, não a própria. Eles foram parte da obra redentiva do Senhor na história e, assim como eles, também nós podemos colaborar com o Seu mover na terra.

Ainda existem promessas a serem cumpridas, e o Senhor deseja encontrar parceiros para chamá-las à realidade. Não porque Ele precisa, mas porque, na nossa fraqueza, a Sua força resplandece e isso O dá glória.

Os que aceitarem o desafio de se tornarem verdadeiramente fortes, tal como Josué, não serão deixados ou desamparados, mas a presença constante do Senhor os fortalecerá. E, no lugar de esterilidade, Ele fará brotar os mais belos frutos.

 

Acredito que o chamado de Josué é um chamado que tem ecoado de geração em geração. E talvez nunca antes na história foi tão necessário sermos fortes e corajosos. Afinal, ser forte e corajoso é um desafio que muitos de nós enfrentamos ao longo da vida. Portanto, acredita-se que a força e a coragem são características inerentes a poucos privilegiados, mas na realidade, todos temos a capacidade de desenvolvê-las e cultivá-las em nós através do nosso relacionamento com Deus.

Não fui eu que lhe ordenei? Seja forte e corajoso! Não se apavore, nem se desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar”. Josué 1:9 

 

O que é ser forte e corajoso?

Ser forte não significa apenas ter músculos ou resistência física. A verdadeira força, portanto, reside na capacidade de enfrentar os desafios emocionais, mentais e espirituais que se apresentam em nosso caminho. Isto é, significa ter a determinação e a perseverança para seguir adiante quando tudo parece estar contra nós. Além disso, ser forte envolve saber lidar com as adversidades, aprender com os erros e buscar soluções mesmo diante das dificuldades.

A coragem, por sua vez, está diretamente ligada à força. Ser corajoso significa enfrentar os medos e as inseguranças que nos paralisam. É ter a disposição de sair da zona de conforto e arriscar o desconhecido. É assumir responsabilidades, buscar novos desafios e não se intimidar diante das opiniões alheias. A coragem nos empurra para além dos limites que nós mesmos estabelecemos, permitindo-nos evoluir e transformar.

Ser forte e corajoso não é uma tarefa fácil, mas é extremamente gratificante. É um processo contínuo de autodesenvolvimento, autoconhecimento e superação. Requer disciplina e resiliência e acima de tudo um coração em Deus. É necessário acreditar no seu potencial e em tudo o que Deus depositou em você, mesmo quando todos ao redor duvidam da sua capacidade.

 

Aprendendo a ser forte e corajoso no lugar de oração

No lugar secreto, no lugar de oração é o lugar no qual encontramos força e coragem. Nossa busca pela Presença do Senhor nos tornará esses homens e mulheres aos quais Deus tem chamado através das gerações. 

Foi no lugar de oração que Davi encontrou força e coragem para enfrentar Golias. Da sua intimidade com Deus, Débora exerceu governo sendo profetiza e juíza para Israel, uma mulher que entrou para história por sua coragem e força. Neste mesmo lugar Daniel aprendeu que nada pode parar um homem e uma mulher que ora. Por isso sua história de força e coragem é contada até hoje. 

Muitos outros poderíamos citar pois são verdadeiros heróis da fé, fazem parte da grande nuvem de testemunhas que nos incentivam a ter fé e a transmitir a mensagem que o Senhor nos confiou. 

Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta,  Hebreus 12:1 

Todas as gerações antes de nós deixaram uma marca e um legado, sua história tem sido um exemplo para ser seguido. Assim, nosso papel é sermos parte desses que irão marcar essa geração e que irão comunicar a mensagem de Jesus em plenitude. 

Então, pense que sua vida de força e coragem tem servido de inspiração para outros. Além do mais, existem pessoas que são fortalecidas porque você tem perseverado, tem prosseguido mesmo em meio ao caos, em meio às adversidades. 

Nosso Deus segue escolhendo improváveis e os transformando em governantes. Ele segue colocando fora todos os nossos medos e inseguranças e nos chamando de fortes e corajosos como Josué. Por isso, quero compartilhar um pouco sobre um outro versículo que fala sobre essa força que vem de Deus. 

 

Fortaleçam-se no Senhor (Efésios 6:10)

Neste versículo, o apóstolo Paulo nos encoraja e nos fortalece com a seguinte mensagem: “Finalmente, fortaleçam-se no Senhor e na força do seu poder.” 

Essas palavras são uma exortação do apóstolo Paulo aos cristãos em Éfeso, convidando-os a confiar em Deus e em Sua poderosa força. Então, através dessa frase, Paulo nos lembra que, como crentes, não estamos sozinhos ou impotentes diante dos desafios da vida. Pelo contrário, somos chamados a nos fortalecer no Senhor e confiar em Sua capacidade de nos guiar e nos capacitar.

A vida neste mundo não é fácil e somos constantemente confrontados com adversidades, tentações e batalhas espirituais. Às vezes, podemos nos sentir fracos, desamparados e incapazes de enfrentar essas situações com nossa própria força. No entanto, o apóstolo Paulo nos lembra que não precisamos depender de nossa própria força ou habilidade, mas podemos confiar no poder de Deus para ser forte e corajoso.

Quando nos aproximamos de Deus, somos fortalecidos em nosso espírito e na nossa fé. Ele nos capacita com a força para enfrentar tudo o que pudermos encontrar. Deus é a nossa fonte de poder e força, e quando estamos unidos a Ele, Ele nos capacita a superar todas as dificuldades que surgem em nosso caminho.

A expressão “fortaleçam-se no Senhor e na força do seu poder” nos incentiva a estar em comunhão com Deus, buscando-o em oração, meditando em Sua Palavra e cultivando uma relação próxima com Ele. É através dessa comunhão que encontramos fortalecimento e capacitação para enfrentar os desafios da vida.

Além disso, quando estamos fortalecidos por Deus, nos tornamos instrumentos de Sua graça e poder para alcançar outros em sua caminhada espiritual. Podemos encorajar e fortalecer aqueles que estão ao nosso redor, mostrando-lhes o amor de Deus e compartilhando a esperança que encontramos em Cristo.

Tesouros encontrados em Efésios 6:10 

Em resumo, Efésios 6:10 nos convida a confiar e depender do poder de Deus em nossa vida diária. Quando nos fortalecemos no Senhor, encontramos coragem, força e capacitação para enfrentar qualquer situação que estejamos passando. Que possamos lembrar dessas palavras e buscar a presença de Deus, permitindo que Ele nos fortaleça e nos guie em cada passo da nossa jornada.

Que neste dia você possa ser fortalecido em Deus em todas as áreas da sua vida. 

Deus está levantando uma geração que vai responder a sua convocação e comunicar a mensagem caminhando com força e coragem!

 

É impossível falar de coragem sem pensar nos medos que enfrentamos. Se fizermos uma lista, serão inúmeros os receios guardados no coração. Assim, em nossa humanidade, nos preocupamos com o futuro e os desalentos que podem acontecer. Afinal, são milhões de incertezas e gigantes diferentes para cada pessoa. Então, como desenvolver coragem em meio a tudo isso? Lembra da história de Jó e de como ele teve que encarar aquilo que mais lhe dava pavor? 

Aquilo que temo me sobrevém, e o que receio me acontece. Não tenho descanso, não tenho sossego, não tenho repouso; só tenho inquietação.” Jó 3:25,26

Não é diferente com cada um de nós. No entanto, apesar de todos os temores, existe um lugar seguro para ter as forças renovadas e a coragem para seguir de fé em fé. Além do mais, até o jovem cheio de vigor se cansa, mas os que esperam no Senhor são renovados. (Isaías 40.30-31)

 

Como desenvolver coragem?

Coragem é a virtude para combater pequenos e grandes desafios. Ou seja, não é a ausência do medo, mas é prosseguir reconhecendo fraquezas e confiando em Deus mais do que em nosso potencial para vencer nossas batalhas. 

Por isso, o povo de Deus sempre foi encorajado a ser forte. Não é isso que está registrado no livro de Josué?

“Não foi isso que eu ordenei? Seja forte e corajoso! Não tenha medo, nem fique assustado, porque o Senhor, seu Deus, estará com você por onde quer que você andar.” Josué 1:9

Portanto, a Bíblia demonstra em diversas situações como homens e mulheres semelhantes a nós desenvolveram coragem em obediência a Deus. Logo, podemos nos inspirar em suas histórias e na jornada de outros heróis da fé. 

 

Corrie Ten Boom: Uma história de amor, coragem e fé 

Corrie Ten Boom foi a primeira mulher relojoeira licenciada na Holanda. Ela esteve à frente de seu tempo. Com seu pai Casper Ten Boom, aprendeu o ofício e também sobre fé. Além disso, eles ajudaram a esconder judeus perseguidos pelos nazistas. 

A vida dessa mulher corajosa e de sua família é inspiradora. Ela esteve no campo de concentração, travou lutas físicas e emocionais indescritíveis, mas nunca negou sua fé. E, mesmo presa, foi uma testemunha viva do amor de Cristo. Além disso, também aprendeu a perdoar os seus ofensores. Ela disse que:

“Quando confiamos em Deus, somos fortalecidos com uma coragem que transcende nossos próprios limites.” Corrie Ten Boom 

Coragem nos faz sair da zona de conforto, nos leva a crescer em fé, maturidade e confiança no Senhor. Logo, ao desenvolver coragem aprendemos a vencer desafios apesar do perigo que cerca as nossas vidas. E enfim, superamos obstáculos e somos levados até a morrer por amor a Deus. 

 

Milagre em uma fornalha

“A verdadeira coragem é seguir a vontade de Deus, mesmo quando o mundo ao nosso redor nos desencoraja.” A. W. Tozer

Amo a história de Daniel e seus amigos, principalmente na ocasião em que o rei Nabucodonosor mandou construir uma imagem de ouro para ser adorada por todos. Porém, os amigos de Daniel corajosamente não se submeteram ao mandato do rei mesmo diante da iminente morte. 

Nabucodonosor lhes disse: — Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, é verdade que vocês não prestam culto aos meus deuses, nem adoram a imagem de ouro que levantei?

Agora, pois, se vocês estão prontos, quando ouvirem o som da trombeta… prostrem-se e adorem a imagem que eu fiz. Mas, se não a adorarem, serão, no mesmo instante, lançados na fornalha de fogo ardente. E quem é o deus que os poderá livrar das minhas mãos?

Sadraque, Mesaque e Abede-Nego responderam ao rei: — Ó Nabucodonosor, quanto a isto não precisamos nem responder.

Se o nosso Deus, a quem servimos, quiser livrar-nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das suas mãos, ó rei.

E mesmo que ele não nos livre, fique sabendo, ó rei, que não prestaremos culto aos seus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que o senhor levantou. Daniel 3:14-18

Isso me faz refletir, qual tem sido a nossa resposta diante dos desafios e dos medos que nos cercam? Sucumbimos ou agimos com fé? Mesmo que nossa carne pereça, nossa alma é fortalecida no Senhor, pois toda força vem dele. 

 

Escolha viver corajosamente

“Você não precisa ter medo do futuro quando você tem um Deus poderoso e fiel ao seu lado.” – Billy Graham

As pressões às quais somos submetidos são oportunidades propícias para intensificar o nosso clamor, para exercer fé e vermos milagres acontecerem. O povo que conhece a Deus pode desenvolver coragem e se tornar um povo forte e corajoso. E assim, podemos andar sobre as águas se mantivermos os olhos firmados em Cristo Jesus.

Por isso, a forma de desenvolver coragem é primeiro confiar em Deus e naquilo que diz em sua Palavra. Pois quanto mais o conhecemos e obedecemos os seus mandamentos, mais seguros ficamos em caminhar na sua voz. Quantos ensinos podemos receber de homens como Daniel, Davi, os discípulos e tantos outros personagens bíblicos? Também é possível nos inspirar em histórias de cristãos como Corrie Ten Boom. 

 

Minha oração é para que eu e você possamos escolher viver corajosamente independente das circunstâncias. Que o medo não nos paralise ao ponto de sucumbirmos, mas que tenhamos fé no Senhor para vencer nossos gigantes. 

“Não deixe o medo paralisar você; em vez disso, deixe a fé em Deus impulsioná-lo para a coragem.” – Charles R. Swindoll

Eu não sei você, mas mesmo em meio a cenários desafiadores e tempos difíceis, tenho esperança, sonhos e fé. Mesmo diante do caos, dúvidas e incertezas, há muito pelo que agradecer. Muitas vezes, nosso crescimento e amadurecimento vêm por meio de sofrimento, perda ou ausência. Existem diversas formas de expandir nosso coração e fortalecer nosso interior, tanto em momentos de conquistas assim como quando estamos enfrentando desafios. Assim, a ausência de certas dádivas ou coisas boas pode nos levar a buscar a Deus e aprofundar nosso amor por Ele.

Por isso, pense comigo: De onde vem sua força? Da juventude, saúde, dinheiro, sucesso profissional, família, amigos, time de futebol ou quem sabe de algum partido político? Se sua força estiver apenas nessas coisas passageiras e terrenas, ela será frágil demais. Porém, se sua força estiver em Deus, você encontrará segurança, pois Ele é uma rocha eterna, uma fortaleza. Ele te amparará na fraqueza, nos momentos difíceis. Somente Ele pode te animar, restaurar e te salvar.

A Busca pela Força Verdadeira

Enfim, vamos recordar uma passagem bíblica que nos ensina como podemos depositar nossa força em Deus. Você se lembra de quando Josué, após a morte de Moisés, foi escolhido para dar continuidade ao plano de Deus de conduzir o povo à terra prometida? Deus disse a Josué:

Esforça-te e tem bom ânimo, pois você fará com que este povo herde a terra que jurei a seus pais que lhes daria. Seja forte e corajoso, para que você cumpra fielmente toda a lei que meu servo Moisés lhe ordenou. Não se desvie dela, nem para a direita nem para a esquerda, para que você seja bem-sucedido em tudo o que fizer.” (Josué 1:6-7)

Essa passagem bíblica destaca a importância de fortalecermos nossa determinação e confiarmos na fidelidade de Deus. Assim como Josué foi encorajado a ser forte e corajoso, somos lembrados de que, quando estamos enfrentando desafios, devemos nos apoiar em Deus e seguir diligentemente os caminhos que Ele nos revelou. Isso mostra a importância da fé.

Logo, ao colocarmos nossa confiança em Deus, as lutas e dificuldades não desaparecem de nossas vidas. Ainda enfrentaremos momentos difíceis, doenças, problemas financeiros e familiares. No entanto, nossos corações estarão firmes, capazes de reagir com confiança e perseverança. Porque Deus não muda e a sua palavra é a lâmpada que nos guia.

A Meditação na Lei do Senhor

A mensagem transmitida a Josué é uma lição poderosa para nós hoje. Devemos nos apegar à orientação que Deus dá a ele e não nos desviarmos dela, nem para a direita nem para a esquerda. Essa direção  nos permitirá caminhar com prudência e sabedoria, independentemente dos desafios que encontramos em nosso caminho.

Perceba, não há promessa de conforto para Josué, há uma promessa de que Deus caminhará com ele. “Não te mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares”. Josué 1:9

Ao seguir as orientações divinas, não recebemos uma promessa de conforto, mas sim a promessa de que Deus caminhará conosco. Nós não precisamos de todos os nossos problemas resolvidos ou de todos os caminhos facilitados, também não precisamos de uma força nossa para conseguir vencer os desafios. Nós precisamos reconhecer a necessidade da presença de Deus na nossa vida. O primeiro passo é reconhecer os feitos e cuidados de Deus na nossa própria história.

 A força e a coragem não vêm de nós mesmos, mas do poder de Deus que opera em nós por meio do Seu Espírito Santo. Ao meditar na Lei do Senhor, abrimos espaço para que Deus trabalhe em nós e nos capacite a alcançar coisas extraordinárias.

Portanto, tornar-se forte e corajoso através da meditação na Lei do Senhor é essencial para uma vida plena e significativa. É mais do que uma opção – é uma necessidade. Devemos buscar diariamente a presença de Deus, mergulhar em Sua Palavra e permitir que Ele nos transforme, capacitando-nos a enfrentar todos os desafios que encontramos.

 

Enfrentando Desafios com Fé

Muitas pessoas resistem em seguir a orientação de Deus porque confiam demais em si mesmas, em seus sentimentos, emoções, intuições, experiências e aprendizados. Elas não possuem a ousadia de ter fé, de acreditar no que Deus disse, independentemente de suas emoções e pensamentos.

Ao despertarmos para a fé, somos desafiados a acreditar no que não é visível, simplesmente porque Deus assim o disse, como tem sido ao longo da história. Assim como Deus instruiu Josué a voltar-se para o que Ele já havia ordenado a Moisés, devemos evitar desviar-nos para a direita ou para a esquerda, sem tentar mudar a direção estabelecida por Deus.

Devemos meditar e aprender com as instruções de Deus por meio de Sua palavra, buscando uma comunhão diária e constante. É nesse caminho que encontraremos sucesso. E nesse caminho é que fica claro a importância da nossa fé em Deus.

Pois quando confiamos em Deus, recebemos uma graça para passar pelos vales da vida, graça essa que transcende o entendimento humano. Isso não é auto ajuda, ou psicologia emocional ou misticismo, isso é fé, confiança em Deus.

Podemos agir como José que mesmo sendo injustiçado, preso, manteve sua confiança e fé em Deus. Ou até agir como Jó que mesmo após perder tudo e sua esposa falar para ele amaldiçoar Deus e morrer, sua reação foi dizer: “ Eu sei que meu redentor vive!”. Isso é que não se explica. Isso é a confiança que Deus nos dá.

O Chamado para Ser Forte e Corajoso

Por fim, assim como Josué foi encorajado por Deus a ser forte e corajoso em sua jornada, também somos chamados a seguir esse exemplo. Devemos confiar no Senhor, lembrando que Ele está ao nosso lado em cada passo do caminho, capacitando-nos e guiando-nos para cumprir o propósito que Ele tem para nós.

A verdade é que nós somos frágeis, Deus olha para nossa estrutura e sabe que somos pó. Na verdade, na nossa força nós não conseguimos nada. Temos fraquezas emocionais, fraquezas físicas, morais e espirituais. Mas Deus sendo a nossa força, a cada dia as misericórdias dele são renovadas sobre nós, o choro da noite é cessado pela alegria da manhã.

A cada dia Deus fortalece mais a esperança dentro de nós e assim seguimos de força em força. Por isso, diante dos cenários mais difíceis, e mesmo enfrentando desafios a ordem divina é: Seja forte e corajoso.