Sem medo de meditar

Meditação é uma palavra que tem levado as pessoas a imaginarem algo complexo. Meditar parece estar além do alcance delas porém, de fato não está e eu quero mostrar como.

Não é preciso ser um monge cristão nem horas dedicadas ao monastério mas, é preciso de fato, de algumas coisas. Eu diria que um coração desejoso pela verdade, que não teme em ser confrontado e disponível a obedecer já seria um bom começo para que os primeiros obstáculos sejam removidos.

A palavra meditação está relacionada ao ruminar de algo. Os animais que ruminam seu alimento precisam mastigar de forma intensa e constante para que eles consigam absorver os nutrientes daquele alimento. Além disso, o significado de meditação para o judeu é o de refletir, ponderar, imaginar, e ainda, falar consigo mesmo em voz alta. Grande parte das vezes em que meditar aparece nas Escrituras está relacionado com o meditar da Lei e das promessas de Deus.

“Não deixe de falar as palavras deste Livro da Lei e de meditar nelas de dia e de noite, para que você cumpra fielmente tudo o que nela está escrito. Só então os seus caminhos prosperarão e você será bem-sucedido.” (Josué 1:8)

Portanto, aqui vão 5 dicas simples e práticas para meditação nas Escrituras.

5 dicas/ferramentas para meditação bíblica

  1. Medite em uma única sentença. Não precisa ser um versículo inteiro. Você pode pensar e ruminar todo o seu dia sobre uma única sentença e assim experimentar a profundidade dela. Exemplo: experimente meditar a semana toda em “O Senhor é o meu pastor” (Sl 23)
  2. Medite dia e noite. Tente trazer sempre ao seu pensamento aquela sentença de modo que ela faça parte do seu dia-a-dia. É para ser natural. Exemplo: pense sobre ela escovando os dentes, tomando café da manhã, no ônibus ou até mesmo conversando com alguém no trabalho.
  3. Faça perguntas. Seja honesto e procure ter um coração corajoso que deseja aprender. Faça perguntas ao versículo. Faça perguntas a Deus. Faça perguntas aos seus amigos. Exemplo: “O Senhor é o meu pastor.” Quem é o Senhor? O que um pastor faz? Se ele é o meu pastor o que eu sou diante dele?
  4. Registre. Grande parte das coisas que passam por nossa mente são facilmente esquecidas. Quando as escrevemos a chance de algo permanecer por mais tempo na nossa cabeça aumenta exponencialmente. Portanto tente escrever os pensamentos que vem a você sobre o versículo. Exemplo: escreva num papel, num caderninho, no bloco de notas do seu smartphone, no seu computador.
  5. Ore a Bíblia. Você pode agradecer, pedir ou simplesmente declarar seu versículo em oração. Quando você ora as Escrituras você ora conforme a vontade de Deus usando a linguagem de Deus. Exemplo: “Senhor, guia-me no meu trabalho pois você é o meu pastor”; “Senhor, obrigado porque você é o meu pastor e você me satisfaz.”

Não despreze os pequenos começos

Pode parecer pequeno e relativamente fácil mas essas simples ferramentas são poderosas quando realizadas por alguém que tem fome de Deus. O desafio da meditação é fazer com que as verdades que o teu intelecto processa desçam para o seu coração. E assim se torna mais natural ouvirmos a voz dAquele que tem as palavras de vida.

“Sei que desejas a verdade no íntimo; e no coração me ensinas a sabedoria.” (Salmo 51:6)

Deixe uma resposta

×

Carrinho