Existem níveis diferentes de criatividade inseridos em nosso DNA. Fomos criados à imagem e semelhança de Deus. Portanto, nada mais óbvio que identificar criatividade em nossa essência.

Algumas pessoas não se classificam como criativas. A própria palavra assusta alguns, que se consideram tímidos e introspectivos. Mas, nada poderia estar mais longe da verdade. Temos um potencial criativo que precisa e deve ser explorado.

Na criação, Deus convida o homem a fazer parte do que havia criado. Por exemplo, quando Adão teve a chance de dar nome aos animais. Seu poder criativo inerente era exercido enquanto fazia isso.

Havendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todo o animal do campo, e toda a ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome.” Gênesis 2:19

O medo nos impede de exercer criatividade

Embora nossa essência seja criativa, o medo é o vilão que se apresenta sempre que algum aspecto criativo vem à tona. Já que, ele vem disfarçado sob forma de prudência, zelo, perfeccionismo e uma série de outras máscaras que adotamos.

Na verdade, são todos disfarces de um mesmo agente. O medo nos paralisa e nos rouba deste lugar de descoberta. Temos medo do fracasso, do julgamento, de ser mal interpretado, de arriscar, da mudança, enfim, são muitas variações.

O fato é que teremos que escolher se o deixamos tomar as rédeas, ou se o enquadramos em seu devido lugar. A escolha será sempre nossa, portanto, deixemos de lado as desculpas e encaremos de frente este inimigo mortal da criatividade.

A criatividade por Elizabeth Gilbert

Li, recentemente, o livro “A Grande Magia de Elizabeth Gilbert”. Apesar da autora não ser cristã, ela aborda o tema com muita propriedade. Extraio do livro este trecho em que ela simula um diálogo com o medo:

Querido Medo: Criatividade e eu estamos prestes a fazer uma viagem juntas. Entendo que quer juntar-se a nós, porque você sempre aparece quando iniciamos uma jornada. Reconheço que você pensa ter um trabalho importante em minha vida e que leva o seu trabalho a sério.

Aparentemente, seu trabalho é induzir pânico completo sempre que estou prestes a fazer algo interessante – e, posso dizer, você é excelente em seu trabalho. Então, por todos os meios, continue fazendo seu trabalho, se achar que precisa.

Mas, também estarei fazendo meu trabalho nesta viagem, que é de me esforçar para manter o foco. E a criatividade estará fazendo o seu trabalho, que é permanecer me estimulando e inspirando. Há muito espaço neste veículo para todos nós, então sinta-se em casa, mas entenda isso: Criatividade e eu somos as únicas que tomarão todas as decisões ao longo do caminho.

Reconheço e respeito que você faz parte desta família, e por isso nunca vou excluir você de nossas atividades, mas ainda assim – suas sugestões nunca serão seguidas. Você tem permissão para se sentar e terá permissão para falar, mas você não tem permissão para votar.

Você não tem permissão para tocar nos mapas das estradas; você não tem permissão para sugerir desvios; você não está autorizado a mexer na temperatura. Cara, você nem está autorizado a tocar no rádio. Mas acima de tudo, meu querido e velho amigo familiar, você está absolutamente proibido de dirigir.”

Elizabeth Gilbert (A Grande Magia)

Quando a criatividade vence

A criatividade vence quando o medo é encarado de frente. Portanto, quando o identificamos e entendemos que o perfeito amor lança fora todo medo (I Jo. 4.18), já estaremos avançando na direção correta. Ouse dar vazão ao seu potencial criativo.

Então, comece com coisas simples. Busque meios de implementar criatividade em sua rotina diária. Invente novas maneiras de usar uma mesma peça de roupa. Mude o trajeto da escola ou do trabalho. Acredite no potencial criativo que existe dentro de você.

Com a ajuda do Espírito Santo, ocupe seu papel de protagonista de sua história. Impacte sua geração com seus dons e talentos. Tenha coragem de ser quem Deus te criou para ser. Você é insubstituível e importante no plano que Deus tem com a humanidade.

Grace

Grace Wasem, gaúcha, atuou como secretária no mercado de trabalho por 30 anos. Em 2016 vinculou-se ao FHOP como missionária tempo integral. Sonha ver e contribuir para o treinamento de uma noiva apaixonada que clama: Maranatha!

Este post tem 2 comentários

  1. Maravilha!

  2. Que texto incrível Grace! Amei!

Deixe uma resposta

×
×

Carrinho

Fechar