Ansiamos por Beleza, ela nos atrai. Nossos olhos gostam de ver beleza. Pense comigo a respeito disso. Quem não gosta de belas paisagens? Após um longo dia, após várias horas preso em um trânsito terrível, ao som de buzinas, ou mesmo após longos dias exaustivos de rotina em um hospital, você almeja por dias de descanso. Se for a um lugar conforme seu gosto, com belas paisagens, pessoas queridas por perto, melhor ainda.

Ansiamos por beleza. A beleza nos atrai, chama nossa atenção. Pense na sensação de chegar a um lugar bonito, um lugar de belas montanhas, uma praia tranquila ou, quem sabe, um belo jardim ao som de pássaros. Ou ainda quando contemplamos uma belíssima obra de arte, ouvimos uma boa música. Parece que nossa alma se expande, conseguimos respirar novamente de forma intensa, podemos descansar. Nós queremos que momentos assim durem pra sempre, queremos sentí-los todos os dias.

 Quando a idolatria dá lugar à beleza

 Ah, mas não estamos rodeados apenas por beleza. De fato, há muita feiura agora ao nosso redor. Sabemos que essa feiura é efeito do pecado agora existente, do mal que nos cerca. Após a Queda, longe do Éden, vivemos assim, nossas vidas agora estão cheias de ervas daninhas e espinhos, não temos garantia de sucesso, cada dia parece um grande teste e vivemos com esse anseio ardendo em nós. Fomos criados para viver em mundo de harmonia, mas agora estamos no caos.

Mas esse mal, essa feiura que rouba de nós o viver beleza, não consiste pelo fato de ter sido criado mas na idolatria rebelde praticada por nós seres humanos, ao darmos adoração e honra as coisas criadas e não ao Deus Criador. Abandonar a adoração a Deus, praticando idolatria ao que é transitório, causa essa reação em cadeia, com conseqüências incalculáveis, como vemos. Perdemos-nos ao buscarmos prazeres em curto prazo e por isso essa desordem. A beleza está distorcida, pois veja, a criação é boa, mas ela não é Deus.

Veja que até o que é belo se perdeu, beleza e verdade agora se opõe. O pecado desestrutura, cria caos, desorganiza. Agora não há o equilíbrio, ou idolatram a criação ou a odeiam. Muitos cristãos tem a certeza que esse mundo irá se acabar e assim desprezam a criação de Deus. Outros fazem dela seus deuses. Percebe a confusão causada, onde tudo é relativo? Tudo agora é superficial e a beleza passa rapidamente. Mas o nosso coração ainda anseia por beleza, como pode?

 Alinhando nosso anseio por beleza

 Nós jamais teremos completa paz, ou real segurança, ou teremos nossos anseios supridos se continuarmos a olhar esse mundo sem a visão bíblica sobre ele. Deus não nos criou e criou esse mundo e nos deixou a mercê dos acontecimentos. Não! Ele está ativo, envolvido em cada processo. Jesus disse que Ele restaurará TODAS as coisas e já podemos, como mordomos dele, contribuir para isso. Precisamos urgentemente conhecer sua palavra e nos familiarizarmos com o plano de Deus descrito nas escrituras. Ele está restaurando inclusive nosso anseio por beleza, nos preparando para voltar a viver em harmonia, a verdadeira Shalom que é o nosso real relacionamento com Deus, com os outros e com a criação.

Primeiro vamos reconhecer beleza de verdade. Todos nós somos imagem e semelhança de Deus, logo, todos os seres humanos possuem valor e dignidade. Precisamos identificar a beleza de Deus escondida nos rostos, quem sabe em rostos sofridos de homens e mulheres ao nosso redor. Mudando nossa maneira de enxergar, pela ótica cristã, nós renovaremos nossas mentes e em verdade veremos a beleza que nos liberta

Mas então, como esse anseio em nós será finalmente satisfeito? Pois, quando lemos finais de grandes histórias, quando contemplamos um lindo pôr do sol, quando vamos até o mar e ouvimos o seu som, ansiamos que isso perdure. A beleza é tão profunda, ela transcende. Ela faz-nos lembrar de um Éden que nunca conhecemos, mas que sabemos que fomos criados para ele. A beleza nos atrai à eternidade, nos remete a um lugar de harmonia. A beleza nos diz: existe uma fonte de glória que está nos chamando. Sim, a beleza nos atrai a Deus. Ansiamos por beleza. Por isso, precisamos alinhá-la com o olhar cristão.

 Até o Dia em que Nosso Anseio por Beleza Será Suprido

 Deus não nos abandonou e nem abandonou sua criação, mas Ele está nos redimindo e nos renovando, assim como toda a criação. O mundo inteiro aguarda ansiosamente pela fonte de beleza que encherá a terra com a glória de Deus. Ansiamos pelo dia em que se cumprirá o que Jesus orou: “Venha a nós o teu reino”, onde em Cristo será convergido céu e terra. É essa beleza que encherá nossos olhos no momento que tanto ansiamos e aguardamos, tendo a cruz como meio pelo qual a boa criação se reconcilia com seu criador.

Nós, cristãos, temos um caminho adiante para amar a Deus com toda nossa alma encontrando o equilíbrio em viver com a criação. Até o dia em que seremos completamente capturados pela verdadeira beleza. Ficaremos como João, sem palavras suficientes para descrever a beleza do que ele estava vendo em sua visão. João tenta descrever o que ele estava vendo: “Aquele que estava assentado era de aspecto semelhante a jaspe e sardônio. Um arco-íris, parecendo uma esmeralda, circundava o trono… E diante do trono havia algo parecido com um mar de vidro, claro como cristal”. Apocalipse 4:3, 6 

Você e eu viveremos isso, até lá faremos da oração de Davi nossa oração: “Uma coisa pedi ao SENHOR; é o que procuro: que eu possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida para contemplar a beleza do SENHOR e meditar no seu templo” Salmo 27:4

Angela Tartas

Angela Tartas é uma escritora apaixonada pelas escrituras. Dessa paixão, surgiu a vontade de dedicar parte do seu tempo ao estudo da Palavra. Atualmente ela é aluna da nossa escola de teologia e ministério (ETM). Formada em contabilidade, Angela serve como missionária, onde atua no departamento financeiro da fhop.

Deixe uma resposta

×

Carrinho