Seus olhos são como chama de fogo, há paixão em seu coração e vivemos Coram Deo. Há amor indescritível que nos aproxima ao invés de nos causar afastamento. Quando descobrimos a verdade intensa do coração de Deus, entendemos que podemos ser inteiros diante Dele, movidos pelo Espírito em tudo o que fizermos, e tudo, exatamente tudo em nossas vidas se tornará adoração. Se tornará em alegria plena e satisfação em Jesus. Nós O percebemos em nossa jornada, tanto nos dias felizes como nos dias tristes.

Este amor nos comove e nos envolve, destrói a culpa e nos chama a viver em liberdade. Passamos a ver através dos seus olhos de amor e a sentir através de seu coração apaixonado que fez tudo por nós. Tão radical que se fez justiça na cruz. Para que pudéssemos ter acesso a Ele e vivermos em Sua presença.

Jesus se tornou homem como nós. Apesar de ser Deus, se despiu de sua glória. O Varão perfeito nos chama pelo nome. Ele nos conquista em amor. Não deseja nos transformar em seres angelicais e sim nos ensinar a ser manso como Ele é. Jesus nos criou para seu deleite.

“Nunca mais te chamarão Desampara… mas chamar-te-ão minha delícia… porque o Senhor se delícia em ti…” Isaías 62.4

Coram Deo – Diante da Face de Deus

Coram Deo é um termo latino cunhado nos primórdios da Igreja Cristã na Reforma Protestante, literalmente significa “viver diante da Face de Deus.” É a essência da fé cristã. É o nosso chamado mais sublime. Pois propõe que tudo o que façamos, façamos para o louvor Daquele que nos chamou da morte para a vida.

Porém, é preciso compreender que Deus não deseja apenas que levantemos as nossas mãos em adoração e as nossas vozes em louvor. É além disso, somos chamados para o amor. Não é este o primeiro mandamento? Amar a Deus sobre todas as coisas? O Senhor deseja um amor sincero que seja dado de todo o coração, alma e força. Isso não é mecânico e nem feito por cobrança ou obrigação. Jesus derramou sua vida na cruz para que tivéssemos a liberdade de viver diante de Sua Presença – Coram Deo.

O Amor de Deus é a Fonte

O amor de Deus é a fonte de toda alegria, paz e esperança. Quando nos deparamos com as dimensões desse amor tão profundo e tão grande, há uma conexão dinâmica que nos leva a vivermos plenamente diante de Sua Face, em tudo o que somos e em tudo o que fazemos.

Paulo frisa muito bem essa verdade em sua carta aos Efésios. Ele ora para que seja possível compreender as dimensões desse amor tão profundo de Deus. E que a medida que entendamos, caminhemos na plenitude dessa realidade. Oh! Amados! Isso não é tão maravilhoso?

“Por essa causa, me ponho de joelhos diante do Pai, de quem tomo o nome toda família, tanto no céu como sobre a terra, para que, segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no homem interior; e, assim, habite Cristo no vosso coração, pela fé, estando vós arraigados e alicerçados em amor, a fim de poderdes compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomado de toda a plenitude de Deus.” Efésios 3.14-19

Entre o sagrado e o secular

O Evangelho precisa estar conectado com cada área da vida. É necessário desvencilharmos de toda dicotomia entre sagrado e secular. Tudo o que fazemos se torna santo se realizado para a glória de Deus e de acordo com os princípios bíblicos estabelecidos em sua Palavra.

Um pastor pregando em um púlpito não é mais digno ou mais santo que um engenheiro, um médico, um juiz ou uma dona de casa cumprindo suas funções. E mais ainda, vivendo a vocação em que foram chamados para frutificar. Não sei se conhece a história do irmão Lourenço, um ex-combatente de guerra que passou parte da vida em um mosteiro praticando a Presença de Deus em tudo o que fazia. Ele mantinha em seu espírito uma conversa interna com o Senhor em todos os instantes, elevando os pensamentos a Jesus o tempo todo.

A verdade é que não podemos fugir do Senhor. Mesmo assim acabamos por compartimentar as coisas que “julgamos” ser santas e as que são do “mundo”. Às que fazemos na igreja e a que realizamos em nosso trabalho “secular”, e aí mora o grande problema. Para os que entendem Coram Deo, não há secular, tudo é santo, é tudo vivido para a Glória de Deus e dentro de um relacionamento de intimidade com o Senhor. Oremos para que Ele confirme as obras de nossas mãos, nossas vocações e chamados.

“Seja sobre nós, a graça do Senhor, nosso Deus; confirma sobre nós as obras das nossas mãos, sim, confirma a obra das nossas mãos.” Salmo 90.17

Vivendo de forma proposital

Assim como o irmão Lourenço, podemos ser propositais na dinâmica do nosso relacionamento com Cristo. Ou será que fingimos que Deus está distante de nós e não nos vê quando estamos fora do gueto cristão? Tudo que não podemos fazer é fugir da presença de Deus. Por mais que não sintamos, Ele continua sendo onipresente e onisciente. E mesmo quando pecamos, Jesus nos vê.  E manifesta graça sobre nós nos levando ao arrependimento.

Ao iniciar este artigo, meu coração parecia que iria explodir de contentamento. Há alegria extrema quando aprendemos a viver cada área de nossas vidas em Cristo. E, é a esse profundo relacionamento que Ele nos chama. Ele quer participar da história que está escrevendo para cada um de nós na vida que Ele nos deu de graça para vivermos. Ele é nosso Senhor, mas também nos chama de amigos e nos conta tudo que o Pai tem falado.

“Vos sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor, mas tenho vos-chamado amigos, porque tudo o quanto ouvi do meu Pai vos tenho dado a conhecer.” João 15.14-15

Nada nos separará do amor de Cristo

A vida pode ser tão intensa e plena quando nos jogamos nos braços amorosos de Jesus. E aprendemos a andar com Ele em TUDO. Nada pode nos separar do Seu amor. Nem anjos, nem demônios e mesmo terríveis circunstâncias.

“Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? … Porque estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.” Romanos 8.35,38-39

Ungido com o óleo de alegria

“Amaste a justiça e odiaste a iniquidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria como a nenhum dos teus companheiros.” Hebreus 1.9

Jesus foi ungido com o óleo de alegria. Quando gradativamente a profundeza do Seu amor é desvelada ao nosso espírito, somos intensamente transformados. Quando entendemos essa verdade, lutar contra o pecado se torna um problema de menor impacto. Porque a alegria de seu amor nos dá força e vigor pra resistirmos. Se vivemos diante de Sua Face e propositalmente o incluirmos em tudo, simplesmente seremos envolvidos de alegria porque haverá confiança n’Ele. E se confiamos que somos aceitos e amados, então vivemos plenamente e com liberdade. Em crescente alegria prosseguiremos Coram Deo e tudo Lhe ofereçamos como fruto desse amor e confiança. Do trabalho ao fôlego de vida.

Inteireza de coração, estímulo de fé, temor do Senhor

A verdade é que quanto mais conhecemos o caráter de Jesus, as profundezas de Seu amor e Sua alegria intrínseca, sentimo-nos estimulados em viver Coram Deo. Saber que a vida diante Dele pode ser uma incrível aventura apesar de todos os desafios e temores que tentam nos abalar. Isso não estimula nossa fé? Esse convite para a intimidade?

O temor do Senhor nos afasta do pecado e podemos viver em integridade diante de quem Jesus É. Diante de Deus e dos homens podemos ser testemunhas vivas de Sua glória. A vida pode ser intensa e plenamente bela se vivermos em integridade de coração e esse é o nosso chamado. Vamos romper com as dicotomias que nos foram ensinadas e ofereçamos a Jesus cada área de nossas vidas e cada partícula do nosso ser. Nosso trabalho, inspirações, sonhos e alegria. Ele é nossa esperança e a Eternidade começa agora se propositalmente vivermos para Ele a Sua glória, e com Ele.

“Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus.” 1 Coríntios 10.31

Conte-nos como tem sido a experiência de viver Coram Deo? No que você tem trabalhado? Vamos amar saber o que Deus tem feito em sua vida.

Nayla Cintra

Nascida em Mato Grosso, Nayla é missionária em tempo integral desde 2011, tendo já servido durante 4 anos na JOCUM (Jovens Com Uma Missão) e quase 2 anos como missionária intercessora no FHOP (Florianópolis House of Prayer). Nayla carrega um coração para pessoas em situação de vulnerabilidade social, ama o mundo artístico e criativo, é apaixonada por missões, mas tem como maior desejo ver o nome de Jesus sendo conhecido entre todos os povos e tribos da Terra.

Este post tem 2 comentários

  1. Não se trata de um pastor ser mais santo ou mais digno que um engenheiro. O ministério integral tem seu preço que não se pode comparar com nada. E preciso cuidar aqui para que não seja banalizado.

  2. Estava precisando ler tudo isso . Em um dia especialmente triste pra mim espiritualmente , e ler este post me animou a relembrar do magnifico amor de Deus. Que Deus continue abençoando e inspirando vocês a cada texto. Obrigada.

Deixe uma resposta

×

Carrinho