Há mais do conhecimento de Deus

“Nós nunca iremos nos graduar no conhecimento de Deus.” Escolhi começar este texto com essa frase porque eu tenho algumas perguntas que latejam na minha cabeça. Se você tem fome por Deus (e um pouco de curiosidade) eu aposto que, de alguma forma, elas também rondam sua cabeça. O quanto eu posso conhecer a Deus? Quão longe é possível ir no meu relacionamento com Deus? Quão íntimo nós podemos ser? Quão consagrado é possível estar? Quão em chamas é possível estar?

Olhando pros grandes homens da fé na Bíblia nós vemos que nem mesmo eles se graduaram no conhecimento de Deus. O que se pode falar de Davi, Moisés e Abraão? Eles foram homens que creram e andaram com Deus mas, nem mesmo estes poderiam dizer que chegaram a conhecer por inteiro o Senhor. Eu olho por exemplo pro que foi escrito a respeito de Moisés e eu consigo sondar em parte a profundidade do seu relacionamento com Deus, mas quando eu olho pra Deus eu me pergunto “Quem conheceu a sua mente por completo Senhor (Rm 11:34)”? “Quem é capaz de te sondar por inteiro?” Pra gente tentar responder as perguntas lançadas até aqui eu creio que é preciso estabelecermos uma base. A base é: “Nós precisamos de Deus para conhecer a Deus.”

Ele é muito mais inteligente, esperto, sábio e forte do que nós.

Deus transcende o entendimento humano. Ele é muito mais inteligente, esperto, sábio e forte do que nós. A “loucura” de Deus chega ser mais sábia que a nossa sabedoria e a “fraqueza” de Deus chega a ser mais forte do que a força humana (1Co 1:25). O melhor homem, no seu melhor dia não tem nem vez. Se Deus não quiser se revelar não tem como conhecê-Lo!

A boa notícia é que Ele se fez conhecido! Deus é tão grande e supremo que até mesmo para o conhecermos nós temos que caminhar na revelação que o próprio Deus nos deu de Si mesmo. Isso me faz pensar que se nós o conhecemos, Ele se deleita nisso. Foi da vontade dEle se fazer conhecido.

Bom, isso não muda as minhas perguntas, mas me faz pensar por outro eixo.

O quanto Deus se fez conhecido? Como Ele deseja que meu relacionamento seja com Ele e o quanto Ele está comprometido a tornar isso verdade? Quão consagrado Ele me permite estar e quão em chamas Ele deseja me tornar? Quando focamos na obra e na vontade do Senhor nós encontramos graça pra ir além do que podemos por nossa própria força. A obra e a vontade do Senhor é que toda a terra seja cheia do conhecimento de Deus como as águas cobrem o mar (Is 11:9).

Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra. (Os 6:3)

 

Ter o conhecimento do Santo como meta de vida foi nos dado por Jesus:

E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. (Jo 17:3)

As Escrituras nos falam que haverá um dia bem específico. Ela o chama de O Dia do Senhor. O dia está chegando e nesse dia toda a Glória, Poder e a Honra serão concentrados no Senhor e no seu Ungido. O homem mais rico não conseguirá se gloriar nesse dia pelas riquezas que conquistou. O melhor homem não conseguirá se gloriar na conduta moral e ética que viveu. O mais inteligente verá a futilidade de tudo o que adquiriu comparado Àquele que há de se manifestar a todo olho. Só haverá uma Glória: o conhecimento de Deus e do seu Ungido.

Assim diz o Senhor: “Não se glorie o sábio em sua sabedoria nem o forte em sua força nem o rico em sua riqueza, mas quem se gloriar, glorie-se nisto: em compreender-me e conhecer-me, pois eu sou o Senhor, e ajo com lealdade, com justiça e com retidão sobre a terra, pois é dessas coisas que me agrado”, declara o Senhor. (Jr 9:23-24)

Se Deus se revelou ao homem e seu conhecimento é a única glória que permanece até o último dia, essa é a coisa mais sábia a se obter. Essa é nossa glória: conhecê-Lo de fato.

A glória de Deus é ocultar certas coisas; tentar descobri-las é a glória dos reis. (Pv 25:2)

 

Deixe uma resposta