“As leves e momentâneas tribulações”. Eu gosto desta frase. Gosto também da palavra “leve”. Parecerá estranho o que estou prestes a escrever mas, por favor, não me critique. Você já reparou em como essa palavra é gostosa de se pronunciar? Ainda não?! Por favor, pare o que está fazendo e se deleite ao pronunciar essa palavra: “Leve”.

Repita até que você sinta que ela é leve. Leve, leve e leve. Ela é suave. Agradável ao falar e ao experimentar.

Percebo que quanto mais passo tempo nessa terra mais desafios vou encontrando pela jornada que chamamos de vida. Se você, meu amigo, respira, isso já é um motivo para encontrar novidades, dificuldades, alegrias e inúmeras outras coisas pela sua trajetória. Você certamente já deve ter notado que a palavra “árduo” é mais usada do que a “leve”.

“De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos.” – 2 Coríntios 4:8,9

Esse é um dos trechos bíblicos que mais desafia a minha forma de pensar. Ele desafia a minha compreensão e moral. O porquê? Ora… não deveríamos passar por dificuldades. Não deveríamos sentir dor, frustração, angústia e nada que colocasse o nosso conforto em perigo.

Deveríamos viver em plena harmonia com a vida e com as pessoas. Deveríamos viver sem as pressões e frustrações.

Esse parece ser um belo discurso, não é mesmo?! Mas não. É necessário que passemos por momentos de tribulação, pois é isso que está lapidando o nosso coração de pedra em um coração de carne. São as árduas adversidades que nos tornam fortes e dignos.

Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles.” – 2 Coríntios 4:16,17

Continuo gostando da palavra “leve”. Ela ainda soa confortável aos meus ouvidos e perfeita aos meus lábios. Porém, saber que o “árduo” me desafia a possuir uma glória eterna me atrai ainda mais. Tudo o que passei, o que ainda passarei, o que você está passando ou que já passou nos tornam inabaláveis. Isso é glorioso!

Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno.” – 2 Coríntios 4:18

Que em meio às aflições que surgem durante nossa vida possamos olhar para Jesus: Aquele que nos ajuda e nos sustenta. Todas as vezes que você precisar de graça olhe para Ele.

Tudo nessa terra passará, mas colocando nosso pensamento no alto em Cristo contemplaremos algo maior: a vida Eterna que Ele nos deu. Jesus também nos convida a confiar Nele e naquilo que O Pai está produzindo em nós. Em meio as circunstâncias conflituosas, sabemos que Ele é aquele que pega os fardos pesados e nos dá o Seu que é leve. Confie em Jesus.

Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” – Mateus 11:30

Elohana Negreiros

Vinda das terras gaúchas, Elô é hoje missionária em tempo integral em Florianópolis. Ama as escrituras, e, assim como Davi, deseja contemplar a beleza de Deus e tem experimentado a grandiosidade de viver para a audiência de apenas um. Ela tem colocado todas as suas energias no cultivar de um relacionamento profundo Com o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

Deixe uma resposta

×
×

Carrinho

Fechar