Você já assistiu a uma luta de boxe? O que sempre me chama atenção é aquele cara que fica à beira do ringue gritando com o lutador: o treinador . Que por sua vez é um dos aspectos comuns a todos os esportes. Seja um boxeador, nadador ou futebolista, todos os atletas necessitam desse cara. Eu, particularmente, nunca fui um adepto dos esportes, entretanto seja você um esportista ou não, você com certeza sabe dessa necessidade. Mas, afinal, para que ele serve se não entra no ringue na hora da luta?

Antes de responder essa pergunta, nós precisamos concordar com algo. A parte mais interessante da maioria dos treinadores é que eles já estiveram na pele dos que estão sendo treinados. Muitos deles foram, primeiramente, profissionais em suas modalidades antes que pudessem assumir aquele cargo. Isso é sem dúvida o fato de maior credibilidade para ele. O principal trabalho de um treinador comum é elaborar as estratégias que oferecerão as maiores probabilidades de vitória ao seu atleta.

A analogia dos esportes

Se compararmos nossas vidas com o mundo esportivo, podemos ver que há certas coisas que são padrão. 1) nós seremos o atleta; 2) a nossa jornada será primeiro no ginásio, onde treinaremos longe da vista de todos, e então no estádio, onde seremos testados em nossas habilidades; 3) podemos escolher Jesus como nosso treinador confiando que ele sabe as estratégias e táticas perfeitas que nos garantirão a vitória na final.

Em João 16:33 Cristo aborda a realidade de que no mundo teremos aflições. De forma a dar instruções aos seus discípulos, confrontando-os a respeito das situações que enfrentariam. Situações as quais tentariam forçá-los a desistir, porém os conforta dizendo para terem bom ânimo. Isso, porque, acima de qualquer tribulação, Ele viveu e venceu, e porque Ele foi campeão, eles também poderiam ser. Pela alegria que lhe foi proposta pelo Pai, Jesus, cheio de compaixão, sofreu em favor de todos nós que somos tentados para nos socorrer. E no final recebeu o prêmio de glória (Hebreus 2:9–10, 18; 4:15). Que incrível! Ainda que a maioria de nós conheçamos esses versículos, poucos entendem a realidade por trás deles.

A vitória de Jesus nos garante que suas instruções não nos levarão a frustrações no final da carreira. Paulo sabia disso, seguiu cada uma delas, e pôde dizer com orgulho que terminou sua corrida com sucesso. Sucesso: esse é o resultado daqueles que confiam na liderança desse Treinador.

Jesus é seu treinador

Você pode querer dar dez voltas numa pista de atletismo de quatrocentos metros sem ter resistência física nenhuma. Suas pernas vão se cansar, seu corpo vai querer se jogar no chão, seus pulmões não vão conseguir manter o mínimo de ar. E você pode sentir que sua jornada se resuma a isso. Porém, ao escolher Jesus como treinador, a resposta Dele será te capacitar para suportar a corrida até o fim. Mesmo que seja necessário te mostrar que Ele está sempre ao seu lado, e já correu os seus passos. Ele te treinará, dará as instruções corretas desde o aquecimento até o pódio.

Talvez nesse tempo você tenha que dar uma… duas… quatro voltas na pista… para se preparar. E é possível que em momentos se sinta cansado e queira desistir. Mas Ele estará o tempo todo te encorajando a alcançar a linha de chegada. E você vai chegar lá, porque a sua confiança está naquele que te garantirá a medalha.

Há determinadas habilidades que só serão produzidas durante o treinamento, e somos incapazes de nos treinarmos por nós mesmos. Qualquer movimento errado pode causar uma lesão que encerre à nossa carreira. mas depositando nossa confiança em Cristo, assim como um atleta em seu treinador, garantiremos o título de vitoriosos na jornada da vida.

Deixe uma resposta

×
×

Carrinho

Fechar