FHOP

Descobrindo Provérbios: Quando eu era criança

Estudo Bíblico

 

 

Quando eu era criança, minha mãe tinha esse versículo espalhado por vários lugares pela casa: “Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado.” (Provérbios 19.12). Talvez era porque éramos uma família um tanto barulhenta de cinco filhos, um pai e uma mãe, e ela queria nos ensinar o valor de pensarmos antes de agirmos no calor da emoção. Ainda hoje, é impossível ler essas palavras em Provérbios sem refletir na importância de cultivar a paciência  e o domínio próprio.

Quando eu era criança íamos a Igreja em vários dias da semana e não apenas no domingo pela manhã. Lembro-me de muitas vezes ter dormido no colo do meu pai ou de minha mãe, e das canções cantadas durante o meu adormecer. Quando eu era criança lembro-me das muitas músicas infantis e das historinhas contadas pelos professores da Escola Bíblica Dominical. Sobre tudo me lembro de muitas vezes acordar pela manhã com as orações e canções dos meus pais. Mas, o que quero ressaltar com todas essas lembranças, é a  importância de ensinar os filhos o caminho da salvação, assim como declara o autor de Provérbios.

“Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele”. Provérbios 22.6

Que maior herança podemos deixar para as próximas gerações? Como podemos pagar o preço para que a Cultura do Reino seja estabelecida e o coração de gerações possam ser transformados? Ensina a criança. Sim, ensina a criança o caminho em que ela deve andar. Quando o Senhor libertou o povo do Egito e depois deu a Lei a Moisés, Ele ordenou que a história fosse contada de pais para filhos e de geração a geração.

“Estes, pois, são os mandamentos, os estatutos e os juízos que mandou o Senhor, teu Deus, se te ensinassem, para que os cumprisses na terra a que passas para a possuir; para que temas ao Senhor, teu Deus, e guarde todos os seus estatutos e mandamentos que eu te ordeno, tu, e teu filho, e o filho de teu filho, todos os dias da tua vida; e que teus dias sejam prolongados. Ouve; pois, ó Israel, e atenta em os cumprires, para que bem te suceda, e muito te multipliques na terra que mana leite e mel, como te disse o Senhor, Deus de teus pais. Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força. Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.” Deuteronômio 6.1-7

Se pararmos para pensar em nossa história, podemos perceber que os maiores problemas estabelecidos em nossas emoções vieram de nossa infância: insegurança, medo, baixa auto-estima etc. Pois o Diabo sabe onde nos marcar e ele veio para matar, roubar e destruir. Mas Deus também sabe onde nos marcar e  Ele cura o nosso coração e nos liberta das mentiras do passado para que sejamos melhores pais, amigos e mestres de nossas crianças. Precisamos ensinar a Palavra e a identidade que nossos “filhos” têm em Cristo e como elas podem amar a Deus sobre todas as coisas. E esse ensino vem pelo ouvir e pelo exemplo.

Que Deus derrame graça sobre nossas vidas para olharmos como Jesus olhou as crianças embaraçadas e ensinando aos seus discípulos falou: “deixai vir a mim os pequeninos, e não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus. (Lucas 18.16).”

Escrito por Nayla Cintra

Nascida em Mato Grosso e apaixonada por missões,
Nayla tem um coração para pessoas em situação de vulnerabilidade social e seu desejo é que o nome de Jesus seja conhecido entre todos os povos e tribos da Terra. É missionária em tempo integral desde 2011, onde serviu por 4 anos na JOCUM (Jovens Com Uma Missão).
E atualmente faz parte da Florianópolis House of Prayer como Missionária Intercessora.

Comentários

comentários

Pin It

» Estudo Bíblico » Descobrindo Provérbios: Quando eu era...
Em 15 de novembro de 2016
, ,

Commentários desabilitados.

« »