Generosidade é uma expressão de gratidão e bondade. Agora pense comigo: Nós, cristãos, sabemos o quanto Deus é generoso, certo? Ele nos criou, nos deu muitas formas de prazeres e nos encheu de dádivas. Sim, sua generosidade para conosco começou lá na criação, no início de tudo. Colocou-nos em um mundo cheio de beleza e nos deu cinco sentidos para dela desfrutarmos. Como veríamos tanta beleza sem os nossos olhos? Ou, como sentiríamos os sabores e cheiros dos alimentos sem o nosso paladar e olfato? Como ouviríamos os sons dos pássaros, do mar e do vento sem a nossa audição? Ou, como sentiríamos as texturas ásperas dos grãos de areia, o aconchego do toque de um abraço ou a maciez dos pelos dos animais sem nosso tato?

Enxergando Generosidade na Simplicidade

Certamente, Deus se importa com nossos pequenos deleites e alegrias. Deus colocou Adão e Eva no jardim e perceba, “ E o Senhor Deus fez brotar do solo todo tipo de árvore agradável à vista e boa para o alimento” Gênesis 2:9. Esses são gestos de sua generosidade para conosco, Ele poderia ter feito diferente, mas assim quis que fosse. Enxergamos beleza, sentimos cheiros, sentimos sabores e isso é bondade de um Criador que se importa com a simplicidade dos detalhes.

Sei que esses são exemplos minúsculos perto do grande ato generoso de Deus, ao enviar seu Filho, a fim de nos redimir após nossa queda. Mas não pense que esses pequenos atos devem passar despercebidos. Como cristãos, sabemos o quão generoso Deus é em pequenos e grandes detalhes do nosso dia ordinário. E se não somos gratos, desde os pequenos detalhes diários, não seremos capazes de compreender a grandiosidade de um ato como o de Jesus. Ele se esvaziou, deixou sua riqueza e glória, veja bem, isso não é pouca coisa.

 

Expressando Gratidão e Bondade por meio da Generosidade

Sendo assim, voltemos a falar sobre generosidade sendo uma expressão de gratidão e bondade. Quando conseguimos alcançar, pelo menos no que nos é permitido, esse entendimento do quanto recebemos dessa generosidade divina, é que então podemos externar isso. Nossa gratidão a Deus deve nos conduzir a atos de bondade e generosidade para com os outros. Veja o que Paulo escreve nesses versículos em I Timóteo 6: 17-19: “Ordene aos que são ricos no presente mundo que não sejam arrogantes, nem ponham sua esperança na incerteza da riqueza, mas em Deus, que de tudo nos provê ricamente, para a nossa satisfação. Ordene-lhes que pratiquem o bem, sejam ricos em boas obras, generosos e prontos para repartir. Dessa forma, eles acumularão um tesouro para si mesmos, um firme fundamento para a era que há de vir, e assim alcançarão a verdadeira vida”.

Podemos tirar três simples lições desses versículos:

1ª Não devemos colocar nossa confiança nas riquezas desse mundo, mas em Deus. Note que não há problemas em se ter riquezas, até porque, como diz o versículo, se não formos orgulhosos, as dádivas que Deus nos dá são para desfrutarmos e não para depositarmos nossa confiança nelas. Nossa confiança deve estar sempre em Deus;

2ª Paulo continua nos lembrando que essas reações que temos ao receber as dádivas divinas, devem resultar em boas obras. Devemos ser ricos em boas obras, ou seja, não devemos acumular e sim sermos generosos e zelosos ao compartilhar com generosidade aquilo que recebemos com abundância;

3ª E, ao praticarmos o compartilhar com generosidade, o resultado será para o nosso próprio bem, pois ajuntamos tesouros para o futuro. E esse firme fundamento, esse tesouro é certo, nos é garantido e nessa certeza podemos ter posse da verdadeira vida.

Percebe como Deus dispõe tudo para o nosso prazer? E claro, tudo isso é para o seu propósito que é exaltar seu Filho Jesus ao redor do mundo. Então, recebemos generosamente as dádivas de Deus para nosso deleite, para ajudar o próximo e também para cumprir nossa missão e o propósito dEle (Mateus 28:20). 

 

Somos Convidados a Abençoar aos Outros

Em contrapartida, quero chamar sua atenção a um perigo que corremos, caso nosso coração não esteja firmado na confiança em Deus, como Paulo nos descreveu no versículo citado acima. Se apenas recebemos de Deus as suas bênçãos e dádivas e as desfrutamos, mas não compartilhamos, não abençoamos aos outros, isso mostra que nossas ações estão depositadas nas dádivas e não em Deus. Esse é o perigo, pois ao recebermos com gratidão a provisão vinda de Deus, somos convidados a abençoar os outros, atendendo as necessidades tanto físicas, quanto emocionais e espirituais ensinadas no evangelho. Por isso que a generosidade é uma expressão de bondade e gratidão, pois a demonstramos por meio de ações, aquilo que já recebemos de Deus.

“Vendam o que têm e dêem esmolas. Façam para vocês bolsas que não se gastem com o tempo, um tesouro nos céus que não se acabe, onde ladrão algum chega perto e nenhuma traça destrói. Pois onde estiver o seu tesouro, ali também estará o seu coração. Estejam prontos para servir, e conservem acesas as suas candeias”. Lucas 12:33-35.

 

Desfrutando da Vida com Gratidão e Generosidade

Por fim, termino pedindo a Deus que nos ajude a entender e assim desfrutar da vida que Ele nos deu com mais leveza. Entendendo que receber essas bênçãos de Deus torna-nos bondosos, generosos com os outros, assim como Deus tem sido conosco. Isso nos leva a dar com fartura nossos talentos, nosso tempo e recursos para aliviar sofrimentos próximos a nós, ou longe. E que possamos ser gratos, sim, gratidão é a postura da nossa alma que mais aumenta a receptividade. Gratidão exige de nós humildade, pois só quando reconhecemos nossa dependência e necessidade é que conseguimos ser gratos. Sejamos gratos sempre e por tudo e que possamos oferecer ações de graça a Deus por sua bondade para conosco. Deixo essa citação de Joe Rigney para nossa reflexão:

Que Deus lhe conceda a graça de fazer todas as boas coisas, receber todas as boas coisas, perder todas as boas coisas e suportar todas as coisas difíceis por Cristo, que o fortalece.”

 

“Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?
Aquele que não poupou a seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos dará juntamente com ele, e de graça, todas as coisas?” Romanos 8:31-32.

Deus lhe Abençoe!

Angela Tartas

Angela Tartas é uma escritora apaixonada pelas escrituras. Dessa paixão, surgiu a vontade de dedicar parte do seu tempo ao estudo da Palavra. Ela foi aluna da nossa escola de teologia e ministério (ETM) e continua sua busca por mais conhecimento sobre o Eterno. Formada em contabilidade, Angela serve como missionária, onde atua no departamento financeiro da fhop.

Deixe uma resposta