“Nós confiamos no Deus da Esperança” – este é o coro sendo cantado diretamente da transmissão ao vivo da Fhop, em Florianópolis, enquanto escrevo este texto. Em tempos de crise precisamos nos adaptar a certas circunstâncias, mas isso não roubará os nossos olhos de Cristo e da paz interna que Ele nos dá. Amém?

Essa, que é chamada por Paulo de: “a paz que excede todo entendimento”, é a garantia de termos o nosso coração guardado em Cristo Jesus (Filipenses 4.7).

Escrevo da cidade de Cuiabá, capital do Mato Grosso. Enquanto acompanho a transmissão pelo Youtube, o cenário que está diante dos meus olhos é o de três moças ministrando a Deus de uma pequena sala. Elas são missionárias da Fhop e como você deve saber, a Sala de Oração está fechada por conta da pandemia do Coronavírus. Mesmo assim, incenso suave continua sendo levantado… 

O que essa crise gera

Há tantas opiniões sendo veiculadas nas redes sociais e mídias que em meio ao bombardeio de informações muitas pessoas se encontram aterrorizadas. A possibilidade da morte, o medo da falta de provisão, a reclusão social necessária e a crise econômica podem gerar incertezas nos corações dos seres humanos.

Mas, o que o Deus tem falado ao seu coração quando você ora? Há esperança sendo gerada ou o medo tem sido alimentado? Este é o tempo da oportunidade porque podemos crescer em nossa fé e sermos estratégicos em oração. 

Sim. É tempo de olhar para o Deus da esperança.

Gerando Avivamento como Família

Deus está quebrando muito dos nossos conceitos religiosos. Este é o tempo de agir com sabedoria e discernimento espiritual. De entendermos que o Senhor está fazendo algo que não podemos ver com olhos naturais, mas nosso espírito pode sentir. Precisamos estar conectados com o Senhor em parceria e intercessão. Temos que lutar com armas espirituais e não carnais.

É tempo de gerarmos avivamento como família, mesmo reclusos em nossos próprios lares. 

A imagem que me vem à mente é de casas sendo inundadas pela Glória de Deus. Creio que os corações dos pais serão convertidos ao coração dos seus filhos como descrito pelo profeta Malaquias. Que haverá cura e liberação de perdão entre os feridos de alma já que não há para onde fugir.  

O sangue de Jesus está sobre nós

Lembro-me da história da libertação dos hebreus e de como eles se reuniram como família. Antes, tiveram que pintar os umbrais de suas portas com o sangue do cordeiro para escaparem da morte lançada sobre os primogênitos. E, então, eles ceiaram juntos.  Você pode ler sobre a Páscoa em Êxodo 11 e 12. No texto, o sacrifício de Jesus por nós já era sinalizado. O Sangue de Jesus está sobre nossas vidas e sabemos que podemos confiar no Senhor.

A Terra clama pela manifestação dos filhos

Não somos mais escravos, e este é tempo para a manifestação dos filhos. Quando Deus cura os nossos corações, não agimos mais como prisioneiros, pois nos tornamos livres. O isolamento social pode trazer a impressão de prisão, mas se os nossos olhos estiverem fixos no Pai, saberemos quem somos e teremos paciência em esperar o agir de Deus. Lembra o que está escrito em Romanos 8?

“Estou absolutamente convencido de que os nossos sofrimentos do presente não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada. A própria natureza criada aguarda, com vívido anseio, que os filhos de Deus sejam revelados. ” Romanos 8.18-19

Os filhos não se colocam em risco, pois sabem que não é isso que o Pai deseja. 

A consequência desse discernimento e cuidado é que muitas Igrejas se levantaram além das quatro paredes – através da internet. O culto não presencial sendo alterado por um culto on-line. E todos estamos conectados pela oração, jejum e por palavras de encorajamento. Com isso, nossa fé não tem sido abalada, mas fortalecida nas salas das casas, em nossos lares. Os filhos estão sendo revelados. Glória a Deus!

Orando por um liberar de graça em amor, fé e esperança

Diante da crise o ser humano tem reações diferentes. Cada pessoa lida como consegue lidar e com o que está internalizado em si. Vemos vídeos de brigas nos mercados, carrinhos lotados e tantas outras situações. Precisamos ser misericordiosos com ambos os lados da história.

Vamos orar juntos para que a revelação de Jesus traga a elas esperança e fé para passar pela pandemia.

Ah! E se aproveitamos o tempo para enviar mensagens, áudios de orações e nos conectarmos em amor com nossos familiares, amigos, conhecidos e irmãos em Cristo? Talvez, alguns deles estejam com seus corações aflitos.

Nos próximos dias, não podemos sair pelas ruas pregando, mas precisamos levantar um clamor a Deus pela vida de cada pessoa, que talvez esteja agindo em meio ao desespero e terror. Que não sejamos aqueles que colocam mais lenha na fogueira ou atiram pedras de julgamento. Podemos orar para que graça seja derramada sobre elas e que o espírito de medo seja repreendido, em nome de Jesus. Que o Senhor libere esperança, coragem, fé e entendimento de união sobre toda a humanidade. Que ao final de tudo isso, possamos aprender o que é necessário. 

“E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu.” Romanos 5:5

Discernindo o Espírito da Profecia

Em meio ao caos, podemos nos sentir confusos. Diante dos desastres, podemos acreditar que é o juízo de Deus vindo sobre os homens. Kris Vallotton em seu Livro: Escola de Profetas, nos chama a reflexão a respeito dos desastres naturais, o que de alguma forma, cabe na questão da pandemia.

“Terremotos, tornados, fomes e furacões não são necessariamente atos de Deus ou artifícios do diabo. Os terremotos, por exemplo, são simplesmente a repentina liberação de tensão tectônica ao longo de uma falha geológica. Relacionar todas as calamidades à dimensão espiritual é simplesmente ignorância, e resulta na perda de credibilidade dos cristãos junto a qualquer um que tenha a capacidade de raciocínio…

…. Quando profetizamos a partir do valor essencial de que Deus causa todos os desastres naturais, ensinamos os prés-cristãos a culparem a Deus por tudo o que acontece de errado no mundo… A Bíblia nos dá um paradigma muito diferente. Como disse o apóstolo Tiago: “Toda dádiva e todo dom perfeito são do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança.” Tiago 1.17 

Não temos uma resposta quanto a essa pandemia ser diretamente demoníaca ou não, mas temos visto que espíritos de medo que querem destruir estão operando junto a crise, onde tomam dessas circunstâncias para causar mais angústia e morte. Mas, a questão é que, não é hora de pensarmos em teorias de conspiração ou demonizar tudo. Precisamos discernir as coisas espiritualmente e não alimentarmos temores. Digo isso, porque muitos são os profetas do caos e talvez você já tenha recebido áudios sobre isso.

Encorajamento em dias de crise

Sabemos que profecia é para o fortalecimento da igreja, servindo para edificação (levantar), exortação (conselho) e consolo (animar). Porém, tudo o que não tem sustentação no próprio amor de Deus, tem o fundamento quebrado. Somos chamados para profetizarmos a resposta e não o problema. Este é um momento de ouvirmos ao Senhor, agirmos com sabedoria e contemplarmos o Deus da esperança.

Não tenha medo. Você não está só. Conte-nos o que o Deus da esperança tem falado com você e como Ele tem te conduzido a orar?

 

Nayla Cintra

Nascida em Mato Grosso, Nayla é missionária em tempo integral desde 2011, tendo já servido durante 4 anos na JOCUM (Jovens Com Uma Missão) e quase 2 anos como missionária intercessora no FHOP (Florianópolis House of Prayer). Nayla carrega um coração para pessoas em situação de vulnerabilidade social, ama o mundo artístico e criativo, é apaixonada por missões, mas tem como maior desejo ver o nome de Jesus sendo conhecido entre todos os povos e tribos da Terra.

Este post tem um comentário

  1. martins

    deixo aqui o link de uma bíblia, que li de excelente conteúdo, explicada livro por livro e nos da uma nova visão, sobre a bíblia bit.ly/2QHTcZ9bibliaexplicada

Deixe uma resposta