Desfrutando da Jornada.

Há um tempo determinado para todas as coisas. Isso é o que nos ensina o sábio escritor de provérbios.

Há momentos em que somos tão fortalecidos e encorajados pelo Senhor, que nos enchemos de coragem ao ponto de nos sentirmos imbatíveis.

Há momentos, porém, que nos sentimos em um deserto, parece que a presença do nosso precioso Amigo se foi, ou que Ele está ocupado demais para nos responder. Nessa hora, ficamos confusos, nossa oração soa a nós mesmos como fraca e ineficiente, como se não estivéssemos chegando a lugar algum. Talvez se usássemos algumas palavras específicas, elas seriam como que uma chave abrindo o caminho para a próxima estação…Não encontradas tais palavras, procuramos por algo que possa explicar a situação em questão.

Isso me lembra um episódio vivido por um cego de nascença, vejamos o que nos diz as escrituras:

E, passando Jesus, viu um homem cego de nascença. E seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestassem nele as obras de Deus” (Jo 9:1-3)

Vejam, não havia motivo para aquele jovem não enxergar, mas havia um tempo determinado para que a glória de Deus se manifestasse em sua vida através da cura.

Deus é Deus de propósitos, e debaixo de sua liderança nada é em vão. Cada estação está produzindo algo, até mesmo no inverno, quando não há aparente beleza e cores. Ainda assim, Deus está lá:  “Pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda amamenta, a ponto de não se compadecer do filho do seu ventre? Mas ainda que ela se esquecesse, eu não me esquecerei de ti”. (Is 49:15). Ele revelará a sua presença de formas que ainda não experimentamos. Ele é um Deus de multiforme graça.

Há beleza no inverno, há beleza em todas as estações, e também há propósito em cada uma delas. A presença de Deus te fará sorrir mesmo em tempos de dor.

Ah, querido leitor, não faltará água em meio ao deserto, e muitas vezes, Ele mesmo se fará sua sombra. E de que outra forma poderíamos experimentar isso, senão no deserto?

Sabe, muitas vezes temos tanta expectativa ao final das coisas que perdemos toda jornada.

Você pode não estar vivendo seus melhores dias agora mesmo, mas não os desperdice. Deus deseja se manifestar a você de uma nova forma. O maná só foi liberado enquanto os hebreus caminhavam pelo deserto, e foi apenas lá também, que a água jorrou da rocha. O deserto é lugar de milagres.

Deus tem coisas reservadas para você agora, não apenas no fim dessa estação.

Nós podemos sorrir e celebrar mesmo em dias difíceis porque nosso Deus é maior do que qualquer circunstância  e Ele nos liderará de glória em glória e de vitória em vitória.

Hoje, eu quero te encorajar a permanecer fiel, com os olhos fixos no autor e consumador da sua fé: Jesus Cristo. Ele tem um bom futuro para você, mas há também uma jornada fantástica bem à sua frente.

Abrace o processo, coloque suas expectativas Nele e simplesmente caminhe, seja qual for a estação. Você não será decepcionado, antes será surpreendido pelo Senhor e conhecerá novos aspectos a respeito Dele. Há intimidade na jornada, há tesouros preciosos a serem revelados a você. Você pode, com a força do Espírito Santo, tornar desse vale um manancial.

“Bem-aventurado os homens cuja força está em ti, em cujo coração se encontram seus caminhos. Passando pelo vale Baca, fazem dele um manancial, a primeira chuva o cobre de bençãos”. (Sl 84:5-6)

 

Deixe uma resposta