Nem sempre é fácil manter nosso coração em fé, pois os desafios podem se “agigantar” diante de nós. Confesso que comecei esse jejum com muitas expectativas. Mas para mim este tem sido dias muito difíceis em que parece que tenho dado tão pouco ao Senhor. Na verdade quase nada, porque afinal eu conheço as minhas limitações. Talvez alguns de vocês também se sintam assim, em meio a um turbilhão de emoções, sem saber direito o que pensar.

Pode até ser que muitos de nós  temos sidos assolados por doenças das mais diversas e quando nossa saúde falha, nossa mente nos deixa vulnerável. E quado aquilo que planejamos fazer não dá muito certo nos sentimos um tanto frustrados. E mais uma vez tudo isso nos  faz perceber que dependemos da graça para nos aproximarmos de Cristo. Porque não é pela nossa “obra”, mas é pelo Seu próprio amor que temos livre acesso a Ele. Então, uma vez mais escolho manter meu coração em fé.

Oswald Chambers afirma que “perseverança é mais que resistência”. Se pensarmos em fé podemos perceber que não é apenas um sentimento que temos a fim de realizarmos os nossos desejos e sonhos. Fé serve para firmar o nosso caráter em quem Cristo é e Ele é sobre tudo amor. E a verdade é que Ele nos ama e pagou um alto preço pelas nossas vidas. E juntamente com isso Ele tem um propósito perfeito para cada um de nós.

Então, se você está animado ou desanimado, quero convidar a voltar os teus olhos para Cristo. E se lembrar que Ele é Fiel para completar aquilo que começou. Ele é Fiel pra terminar a boa obra em nossa vida e a cumprir as promessas feitas a mim e a você. Ele é Aquele que renova as nossas forças quando nos sentimos de fato cansados e sem esperança. Ele é Aquele que nos anima quando o desânimo bate em nossas portas. Ele é Aquele que nos dá força quando nos sentimos cansados e sem rumo ou perspectiva. Ele nos  renova em fé.

“Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus.” Filipenses 1.6

 

Nayla Cintra

Nascida em Mato Grosso, Nayla é missionária em tempo integral desde 2011, tendo já servido durante 4 anos na JOCUM (Jovens Com Uma Missão) e quase 2 anos como missionária intercessora no FHOP (Florianópolis House of Prayer). Atualmente dedica uma parte do seu tempo para ensinar artes para crianças em uma ONG em Florianópolis e outra parte do tempo para trabalhar com justiça social, com foco em tráfico humano. Nayla carrega um coração para pessoas em situação de vulnerabilidade social, ama o mundo artístico e criativo, é apaixonada por missões, mas tem como maior desejo ver o nome de Jesus sendo conhecido entre todos os povos e tribos da Terra.
Fechar