Deus nos chama para lidarmos com o pecado do descontentamento. Trata-se de um mandamento divino: abandonar o amor ao dinheiro e aprender a olhar para tudo o que o Senhor nos provê como uma dádiva.

Thomas Watson, puritano inglês, sugere a seguinte estratégia:

“Você cresce em satisfação não adicionando ao que tem, mas subtraindo do que deseja.”

Ou seja, o cristão verdadeiro não encontra satisfação ao adquirir bens e posses para saciar seus desejos, mas trazendo tais desejos aos bens que já possui. É possível crescer em satisfação através do ato de fazer comparações saudáveis. Fazer comparações erradas é uma das principais fontes de descontentamento na vida. Porém, as boas comparações são uma ferramenta útil no cultivo da satisfação. Isso é capaz de revigorar a vida cristã, tornando-a cheia de Deus e de paixão por Jesus.

O descontentamento é um pecado

Conservem-se livres do amor ao dinheiro e contentem-se com o que vocês têm, porque Deus mesmo disse: Nunca o deixarei, nunca o abandonarei. Podemos, pois, dizer com confiança: “O Senhor é o meu ajudador, não temerei. O que me podem fazer os homens?” Hebreus 13:5,6

Agora temos a consciência de que descontentamento é um pecado e o fato de estarmos satisfeitos em Jesus, mostra que o mundo não nos basta e por isso, tentamos manter a  nossa vida livre do amor ao dinheiro e nos contentarmos com o que temos. Trazendo assim nossos desejos ao que já temos. Conduzindo a este pensamento podemos ter outra forma que conseguimos crescer em contentamento ao fazermos comparações saudáveis. Comparações essas que vão nos ajudar no crescimento do contentamento.

Por isso, quero apresentar algumas dessas comparações que tem nos ajudado a crescer em contentamento: 

1- Compare a sua condição com o que você merece

Quando se trata da misericórdia e bondade de Deus é nos dado mais do que merecemos dEle e quando se trata de dores e aflições o Senhor nos deu menos do que merecemos comparado ao que realmente merecemos. Esdras 9:13

2- Compare a sua condição com os outros que têm menos

Quando olhamos para aqueles que têm mais automaticamente a insatisfação cresce dentro de nós, então ao invés disso devemos olhar para os que têm menos, então talvez agradecimento e ação de graças entre em nosso coração e isso nos fará  gerar misericórdia e compaixão com relação ao que tem menos. 

3- Compare a sua condição com a de Cristo na terra

Você está descontente com as coisas que você tem ? Olhe para Jesus, ele não tinha nem  onde reclinar a cabeça (Mateus 8:20).  Por isso sempre que estivermos enfrentando dificuldades o que nos  ajudará  será  olharmos para Jesus e percebermos que Ele sabe muito mais sobre sofrimento do que nós  jamais conheceremos. 

4- Compare a sua condição com o que você era antes

Nós éramos herdeiros de sofrimento eterno, juízo de inferno e essa era a nossa condição, quando chegamos a terra. Essa pode não ser a nossa condição de hoje, mas materialmente não tínhamos nada.Se nós não temos o que queremos deste mundo, certamente já temos muito mais do que quando entramos entramos neste mundo.

5- Compare a sua condição hoje com o que será muito em breve

Tudo o que você sempre quis,chegará em um momento que isso  não será mais útil, não será mais satisfatório, existe um reino vindouro, existe um tempo que logo se aproxima, logo o amanhã vem e então nada do que almejamos fará sentido algum, nada teremos como herança daqui. Por isso devemos colocar a nossa mente, coração, desejos e satisfação na coisas de cima, nas coisas do alto onde Cristo está, devemos esconder nossa vida, coração em Deus, libertos do amor ao dinheiro. 

Por fim, existe uma promessa de que Ele nunca nos deixaria, nunca nos abandonaria e essa é a nossa motivação. Devemos manter a nossa vida livre do amor ao dinheiro e do descontentamento porque há um motivo maior: Ele disse que nunca nos deixaria, por isso o motivo e o poder está nesta promessa,e no mandamento de nos deixar livre do amor ao dinheiro. Para onde quer que nós estejamos Deus não nos abandonará. Cristo foi abandonado na cruz para que não fôssemos abandonados na vida. Em Jesus nunca ficaremos sozinhos, buscaremos força e coragem em sua palavra. Deus sempre estará ali,  e a presença de Cristo é a resposta cristã ao medo, ansiedade e preocupação. 

O Senhor é o nosso ajudador e por isso não teremos medo, pois o espírito santo está  dentro de nós. E também por isso, hoje o nosso convite que Deus nos chama para sairmos da zona de conforto, caminharmos em fé, para viver uma vida livre do descontentamento, a partir de algumas das comparações e do entendimento de que encontremos satisfação naquilo que nós já temos . 

 

Deixe uma resposta