A primeira vez que senti vontade de viajar às nações ainda era uma criança e esse desejo nasceu quando meu pai me presenteou com um atlas. Ali comecei a estudar os países e suas capitais.

Portanto, esse foi o início da minha jornada como missionária…

Todavia, minha paixão por nações começou antes que conhecesse Jesus. Aceitei Jesus aos nove anos de idade e comecei a ter profundas experiências com Ele aos 12 anos. Já aos 13, disse a Jesus que queria ir a povos diferentes em Seu nome.  

Cumprindo a missão em todas as esferas 

Aliás,  alguns como eu irão para fora do seu país, mas outros serão uma voz em suas famílias, escritórios, igrejas locais. Todos são importantes, pois a missão é ter o evangelho sendo propagado por tantos lugares. 

Ademais, todos os anos que estudei, trabalhei e as experiência que tive me levavam para mais perto do lugar no qual estou hoje. Acredito que não importa o lugar que você está, Deus te chamou para ser luz neste lugar. 

Certamente, devemos ser discípulos de Jesus em todas as esferas da sociedade. 

Por muitos anos orei com os mapas de muitos lugares diante de mim e sonhava com o dia que poderia tocar com meus pés aqueles lugares. Enquanto isso eu orava, semeava em oração e derramei muitas lágrimas por minha nação e por tantos outros povos. 

Minha espera era povoada de muitas pessoas indo de encontro ao seu chamado e eu precisei aprender a esperar e crer que Deus tinha o tempo certo para que vivesse aquilo que Ele me falava e até mesmo usava outras pessoas para falar. 

Meu tempo como missionária na FHOP 

Em 2016 comecei a servir em tempo integral como missionária na FHOP e isso foi um divisor de águas. Os sonhos começaram a acontecer e Deus começou a me mostrar um novo tempo a respeito do lugar de oração e até mesmo a respeito das nações. 

Na FHOP eu entrei em um lugar de crescimento. Doei meu talento trabalhando nos escritórios, nas conferências, na sala de oração, realizei o sonho de publicar meus textos. Foi um tempo no qual mesmo na espera de muitas coisas eu amadureci e me preparei para o que viria. 

Nesses anos de casa de oração, Deus começou a me falar que a hora de ir às nações estava chegando. Durante uma conferência Ele falou comigo por três dias sobre o meu tempo no Brasil que estava acabando e começou a me mostrar o que iria acontecer. 

Minha mudança para a Europa 

No meio do ano de 2019 eu me mudei para a Irlanda, lugar que faz parte do continente que mais orei até hoje. Meu amor pela Europa é tão grande que enquanto escrevo este texto estou com meus olhos cheios de lágrimas. 

Ele chamou uma criança que amava mapas, chamou donas de casa, pescadores, médicos. Ele quer os esquecidos e os que estão à margem e que acham que não tem nada para repartir. 

Eu também achava que não poderia, afinal, o que iria fazer num lugar estranho, no qual eu não falo a língua fluentemente? Aqui aprendi que Deus somente espera que eu obedeça e abra minha boca, o agir é Dele, sempre. 

Inegavelmente, fora dos seus medos existe pessoas sedentas para ouvir sobre Jesus, para ter esperança. 

Existem pessoas a espera de alguém que não apenas fale mas também viva o evangelho. 

Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: “Como são belos os pés dos que anunciam boas novas! ” Romanos 10:14-15

A Europa tem me ensinado a compartilhar sobre Jesus para uma pessoa por vez e ver beleza nisso. 

Aprendi aqui que, se foi por uma pessoa que abri mão da segurança da minha vida, se foi por ela que estou longe daqueles que amo, tudo bem, já valeu a pena. 

Cumprir o Ide e fazer discípulos de todas as nações 

Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo,
ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”. Mateus 28: 19,20

“Meu lar será aquele país onde eu puder ser mais usado ganhando almas para Cristo” ( Nikolaus Zinzendorf ) 

Aqueles que semeiam com lágrimas, com cantos de alegria colherão. Aquele que sai chorando enquanto lança a semente, voltará com cantos de alegria, trazendo os seus feixes. Salmos 126:5,6 

Saiba, ser um cristão nas nações é viver Jesus, é pregar sem muitas vezes usar palavras e vivenciar Cristo nos lugares escuros. 

Ser luz onde já existe luz é absurdamente fácil, ser luz em meio à trevas, isso sim é desafiador e também extremamente recompensador. 

Certamente, todos de uma maneira ou de outra estão em uma missão. Não poderia deixar de falar que tão importante quanto eu que estou aqui, são aqueles que investem em minha vida através das orações e do suporte financeiro que me possibilita viver essa missão. 

Enfim, espero que o que repartir hoje possa abençoar você e te encorajar a viver a grande comissão que foi confiada por Jesus. 

 

Dudi Aline

Dudi é apaixonada pelo mover profético e pelas nações. Ela acredita que, do lugar de oração, qualquer circunstâncias pode ser transformada. Dudi tem doado seus dias para que a realidade dos céus invada a terra e o sobrenatural se torne parte de cada um que está ao seu redor. Nascida no Rio Grande do Sul, Dudi foi missionária por mais de três anos na fhop - Florianópolis House of Prayer. Atualmente, ela vive em missão na Europa, lugar que o Senhor colocou em seu coração há mais de 10 anos.

Deixe uma resposta