Justiça é um clamor de nossos dias. E quando pensamos em Movimento de Oração, não dá para separar esse anseio latente em nós. Ao olharmos ao nosso redor, percebemos todo o mal que há no mundo, muitos questões podem surgir e nos desatinar.  Há tantas injustiças acontecendo todos os dias, que podemos nos perguntar: O quanto Deus se interessa? A verdade, é que Deus se importa tanto com a justiça, bem mais do que podemos imaginar. Ele se importa tanto, que ofereceu o seu próprio Filho para morrer em nosso lugar. Para que possamos viver em liberdade em cada área de nossas vidas.

“O direito e a justiça são as raízes do seu governo; o amor e a verdade, os teus frutos.” Salmo 89.14 (A Mensagem )

“Justiça e o direito são o fundamento do seu trono; graça e verdade te precedem.” Salmo 88.14 (JFA – Revista e Atualizada)

Qual deve ser então, os resultados de uma vida de oração pessoal e coletiva? Se observarmos a história, ela nos mostrará os frutos de um avivamento que é real. Pois, quando Deus derrama o Seu Espírito entre nós, deixamos de ser mesquinhos e de nos importar apenas com nossos próprios desejos. E passamos a ter um único coração e alma, como descrito em Atos dos Apóstolos. Enxergamos o próximo como gostaríamos de sermos vistos. Sentimos o coração de Deus pelas pessoas, pelas nações e vislumbramos pela fé tudo o que Deus pode fazer. Pois Seu braço continua poderoso para salvar.

Lembram-se dos filhos de Israel no Egito? Eles foram fecundos e se multiplicaram. O novo rei se sentirá ameaçado, e por isso, os afligira cruelmente, lhes impondo sofrimento e dor através do trabalho forçado e maus feitores que lhes oprimiam. “E o Eterno disse: “Faz tempo que venho observando a aflição do meu povo no Egito. Ouvi o povo clamar por livramento das mãos dos seus senhores e conheço muito bem o sofrimento dos israelitas. Agora, desci para ajudá-los, para livrá-los do domínio do Egito, tirá-los daquele país e levá-los para uma terra boa, ampla, cheia de leite e mel… O pedido de socorro dos israelitas chegou até mim, e eu mesmo tenho visto o tratamento cruel que eles recebem dos egípcios. Está na hora de você voltar; estou enviando você ao faraó para tirar o meu povo do Egito, o povo de Israel.” (Êxodo 3.7-9 – A Mensagem)

Agora meus caros amigos, me digam, por que o Senhor se importaria antes e não se importaria hoje? Davi costumava orar pedindo que o Senhor o salvasse de seus inimigos, e Deus o respondia com amor.  

“Responda-me quando clamo, ó Deus da minha justiça; na angústia, me tens aliviado; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração. Salmo 4.1

Há uma célebre frase atribuída a Edmund Burke, que diz: “Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada.” Uma das pessoas que mais me causa admiração, é William Wilberforce. O Jurista que passou sua vida lutando contra a escravidão na Inglaterra. Esse homem foi respaldado pelo Movimento de Oração Moraviano. Ele mesmo tinha uma vida com Deus e entendeu que seu chamado era lutar em favor da justiça. Eu e você somos chamados a orar intensamente, mas também, em alguma medida somos chamados a ser como Moisés. Deus o enviou a faraó para libertar seu povo das garras da opressão a fim de adorá-Lo e servi-Lo para sempre. Nós também somos chamados a sermos libertadores. 

Nayla Cintra

Nascida em Mato Grosso, Nayla é missionária em tempo integral desde 2011, tendo já servido durante 4 anos na JOCUM (Jovens Com Uma Missão) e quase 2 anos como missionária intercessora no FHOP (Florianópolis House of Prayer). Atualmente dedica uma parte do seu tempo para ensinar artes para crianças em uma ONG em Florianópolis e outra parte do tempo para trabalhar com justiça social, com foco em tráfico humano. Nayla carrega um coração para pessoas em situação de vulnerabilidade social, ama o mundo artístico e criativo, é apaixonada por missões, mas tem como maior desejo ver o nome de Jesus sendo conhecido entre todos os povos e tribos da Terra.

Deixe uma resposta

×
×

Carrinho

Fechar