Comprar pastillas para la erección - forcedrug.net!

comprar kamagra

comprar kamagra

A Igreja é a embaixada do Reino do Céu. Ela representa uma nação dentro de outra nação. A Igreja são pessoas que confessam sua fé, que falam, que cantam, que pregam, que leem. 

“E vocês?”, perguntou ele. “Quem vocês dizem que eu sou?” Simão Pedro respondeu: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”. Respondeu Jesus: “Feliz é você, Simão, filho de Jonas! Porque isto não foi revelado a você por carne ou sangue, mas por meu Pai que está nos céus. E eu digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la. Eu darei a você as chaves do Reino dos céus; o que você ligar na terra terá sido ligado nos céus, e o que você desligar na terra terá sido desligado nos céus”. Mateus 16:15-19

O propósito de testemunhar é tornar manifesto algo que está oculto. Calvino disse que é tarefa da igreja tornar visível o reino invisível.

Também fazemos isso modelando o reino de Deus, demonstrando justiça no mundo, demonstrando misericórdia no mundo e mostrando ao mundo como é o reino de Deus. Isso significa que a igreja deve viver Cristo, viver pelo Espírito de Deus em tudo o que faz para que suas obras reflitam o caráter dEle. Devemos dar testemunho da presença de Cristo e do Seu reino no mundo. 

A Igreja caminha em amor

Quando Paulo escreve Efésios 1:15 ele reconhece a fé daqueles crentes por duas coisas: a fé que há entre vocês no Senhor Jesus e o amor para com todos os santos.

“Por essa razão, desde que ouvi falar da fé que vocês têm no Senhor Jesus e do amor que demonstram para com todos os santos.” Efésios 1:15

Existem 59 “uns aos outros” no Novo Testamento. Amem uns aos outros (17 vezes). Cumprimente um ao outro. Considerem uns aos outros melhores que você. Vençam um ao outro em honra, etc.

João fala o seguinte:

“Não fale pra mim que você ama Deus, que você não vê, se você não ama nem sua igreja que você vê. Não fale pra mim que você vai dar sua vida para Deus em serviço, se você não faz nada na sua igreja local.”

Desta forma sabemos quem são os filhos de Deus e quem são os filhos do diabo: quem não pratica a justiça não procede de Deus; e também quem não ama seu irmão. Esta é a mensagem que vocês ouviram desde o princípio: que nos amemos uns aos outros Sabemos que já passamos da morte para a vida porque amamos nossos irmãos. Quem não ama permanece na morte. Quem odeia seu irmão é assassino, e vocês sabem que nenhum assassino tem vida eterna em si mesmo. Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos. Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus? Filhinhos, não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade.” 1 João 3:10-11, 14-18

O significado de amor ao próximo

Ser parte de uma igreja local é um pacto que estabelecemos diante de Deus e dos nossos irmãos de amar sacrificialmente como Cristo aquela igreja local em particular. Ao nos desgastarmos em servi-los, ao suar em amá-los, é onde nós obedecemos os mandamentos “uns aos outros”. É muito fácil você falar que ama o seu irmão quando o seu irmão não tem uma cara, quando o seu irmão não pisa no seu pé. Amar ao próximo é amar aquele chato da sua igreja, assim como você também é chato.

Nós precisamos de um compromisso que não é baseado em conforto, mas baseado em chamado. O mundo faz o seguinte: “eu vou me envolver com vocês, mas vou colocar um pé atrás. Eu vou ver como é. Se for bom eu gosto, eu fico. Enquanto é vantajoso pra mim eu fico. Me cutucou saio fora!” Isso não é amor. Isso é egoísmo. 

Ou, “não, eu vou me envolver de pouquinho em pouquinho. Vou amar vocês de pouquinho em pouquinho.” Imagina que você fosse casar com alguém e você vira para a sua excelentíssima: “olha, eu não vou me comprometer muito com esse casamento. Eu vou amar você de pouquinho em pouquinho, tá?” Você acha que ela iria gostar? Você acha que isso é amor? Isso é interesse! Isso não é comprometimento! E muitas vezes a gente pensa assim da igreja.

Amados, amemo-nos uns aos outros, pois o amor procede de Deus. Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.” 1 João 4:7,8

Comunhão custa

Amados, visto que Deus assim nos amou, nós também devemos amar-nos uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus; se nos amarmos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu amor está aperfeiçoado em nós. ” 1 João 4:11,12

Já cansei de ouvir pessoas reclamando que a igreja dela é fraca em comunhão, só que eles nunca convidaram uma pessoa para irem na casa deles. Já vi pessoas lamentando: “nossa, na minha igreja não tem comunhão verdadeira. As pessoas não se importam umas com as outras.” E nunca chamou alguém para tomar um lanche em casa. Saiba: comunhão custa!

Se alguém afirmar: “Eu amo a Deus”, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão.” 1 João 4:20,21

Se você não está disposto a servir, você não tem buscado comunhão em sua igreja, você tem buscado ser servido. Você quer seu psicólogo particular. Você não quer uma igreja. E qual é o exemplo do nosso Senhor? Que ele veio para servir e não para ser servido. Porém, quando o mundo ver o empresário gastando duas horas sendo discipulado por um senhor idoso, que capinou terreno a vida inteira, mas extremamente piedoso, isso o mundo não consegue entender. 

Nossa identidade como filhos do Pai

Quando um jovem abdicam da saída de sexta-feira para visitar uma senhora doente no hospital, esse mundo que despreza idosos, não consegue entender. Quando nós somos pacientes com aqueles que são diferentes de nós, com aqueles que nos incomodam – quando a própria pessoa chega perto e você fica incomodado – quando você demonstra paciência e amor, isso o mundo não consegue entender. Porque o mundo é feito de relações líquidas, fúteis e vazias. 

Só que a tristeza no meio de nós é que nossos irmãos muitas vezes somem e nós nem estamos aí. Nosso irmão está sofrendo e a gente nem sabe. O irmão está com uma dificuldade na família e não falou pra ninguém, e ninguém perguntou também. A gente até pergunta: “ei, tudo bem?” E o que a gente quer ouvir é: “Tudo tranquilo.” e passar reto! A gente não quer que a pessoa fale: “Não, na verdade eu preciso conversar com alguém, estou precisando de ajuda”, porque isso nos tira do lugar de conforto, nos traz para perto da vida da pessoa. 

Mas quando nós entendemos nossa identidade como filhos do Pai, a consequência disso deve ser fraternidade com os filhos, com os irmãos.

Lembre-se, você é representante de Cristo na terra. E a igreja é a embaixada do Reino.

Deixe uma resposta

×

Carrinho